Seguidor fiel de João Dória, Paulo Serra aplica ação arbitrária e higienista às pessoas em situação de rua em Santo André

Por Michelle Dias Forão, do ABC, SP

Como um bom seguidor e aliado dos companheiros tucanos Geraldo Alckmin e João Dória, Paulo Serra, Prefeito da cidade de Santo André publica no facebook o chamado – “Cidade mais Segura”. Nesta publicação o Prefeito relata a intervenção que realizaram na manhã do dia 14 de junho com a dita ‘Operação Seguridade Pública de combate às drogas na Vila Luzita’, atuando especificamente na Avenida São Bernardo e na Rua Carijós, onde localiza maior parte das pessoas em situação de rua.  Essa ação contou com a participação de 26 GCM’s; 6 Policiais Civis e apoio massivo de 81 PM’s do governo do Estado de SP de acordo com a solicitação oficiada em 8 de junho. Esse acordão de arbitrariedade e higienização social executadas pelas gestões tucanas (PSDB) seguem caminhando juntas, na mesma linha, na mesma perspectiva negligente e de criminalização da pobreza, nesse caso das pessoas em situação de rua e usuários de drogas. O Prefeito acrescenta que esta ação policialesca nas camadas populacionais mais vulneráveis tem como foco “fortalecer a segurança em Santo André”. O resultado desta operação segundo ele foi: “ a abordagem de 40 pessoas e prisão de 2 traficantes. Os lugares foram limpos e fechados para evitar o retorno de traficantes e usuários. Fortalecemos também o nosso trabalho de acolhimento às pessoas em situação de rua com o Programa Recomeçar da Assistência Social. A ação é feita em parceria com empresas e prepara as pessoas em situação de rua para reinseri-las no mercado de trabalho”. 

Já os movimentos sociais que acompanharam a ação disseram ao portal.org que esta intervenção se “assemelha ao que acontece na cracolândia e que houve truculência”.  Dada à comprovação da história, à resposta da ação do(s) governo(s) de direita é fruto de uma política ideológica rasa e moralizante que não atua nas raízes estruturais econômicas e sociais. Na saga de ‘combater a guerra às drogas’, o estado utiliza da violência como ação resolutiva primaz e essencial, culpabilizando sem destreza os indivíduos, usuários ou não, tirando a centralidade da necessária discussão acerca dos interesses econômicos e até mesmo políticos que estão por trás da mercado de drogas e, muito menos dialoga para o fortalecimento de trabalhos de abordagens humanizadoras de redução de danos, dos consultórios de Rua, dos Centros de Atenção Psicossociais aos usuários dependentes e da Política de Assistência Social que também atende essa população. Não é caso de Polícia e sim de Saúde Pública. Cabe pontuar que o Programa Recomeçar citado pelo Prefeito poderia estar na perspectiva intersetorial e estratégica na ação e diálogo junto aos trabalhadores dos equipamentos da Assistência Social, principalmente do CENTRO POP RUA que tem ação direta no trabalho social com a população em situação de rua. A foto publicada pelo Prefeito, ratifica que a intervenção desumana, higienista é a sua única forma de ação. E para justificá-lo e desfocar a real propositura diz que estas ações se colocam na perspectiva de “reinserção ao mercado de trabalho e de inclusão social”. Isso é típico dos governos de direita. Basta olharmos a realidade Brasileira!

Nós do MAIS acreditamos que proposituras transformadoras radicais em defesa da dignidade e emancipação humana se dão por outros caminhos. Por isso, coadunamos com a nota de repúdio do Conselho Regional de Serviço Social – CRESS/SP  quanto a ação do Dória na Cracolância, principalmente quando diz que do “ponto de vista sócio-histórico, o uso de drogas é manifestação da liberdade como valor central do ser social e que, caso tal atitude lhe acometa riscos à saúde e à sociabilidade o dever de agir do Estado não deve ser reivindicado na linha da Guerra às Drogas, mas sim por meio de políticas públicas estatais de educação em saúde, proteção em saúde mental e assistência social com garantia de qualidade, laicidade e universalidade”. 

Repugnamos toda ação higienista e arbitrária do Prefeito Paulo Serra!

Comentários no Facebook

Post A Comment