Colunas

Fotogalerias

15M – Ato na Av. Paulista

VALERIO ARCARY

Sobre a militância (6)

Embora não discutamos com tanta frequência como deveríamos a dimensão subjetiva da vida, temos consciência das dores que nos cercam.

Sobre a militância (5)

O marxismo nunca defendeu a visão ingênua de uma humanidade, naturalmente, bondosa, gentil, altruísta e solidária. O marxismo afirmou que a natureza humana tem dimensão histórica e, portanto, se transforma.

Sobre a militância (4)

Camaradas maravilhosos e de longa trajetória podem defender ideias erradas, absurdas e até aberrações. E pessoas de caráter confuso podem ter razão. A regra número um na luta de ideias é o respeito, portanto, a honestidade intelectual.

Sobre a militância (3)

Devemos seguir ideias, não somente líderes. Este critério vale para qualquer organização, seja mais moderada ou mais radical. Uma militância de esquerda deve ser uma ação o mais consciente possível, portanto, o mais madura possível. A lealdade às ideias que se expressam em um programa deve ser superior à lealdade a pessoas.

Sobre a militância (2)

A questão chave é não perder o respeito, quando alguém discorda de nossas ideias. Vivemos cercados pela pressão social da ideologia que defende a ordem. Essa ideologia valoriza a competição.

Sobre a militância (1)

Por que militamos? Por que dedicamos nosso escasso tempo a ser ativistas? Por que debatemos programas e táticas, discutimos ideias com os que nos cercam, distribuímos panfletos, participamos de assembleias? Por que fizemos esta escolha?

Notícias dos Estados

Teoria

Newsletter


Receba notícias pelo WhatsApp e Telegram

Clique nos ícones e inscreva-se nos nossos canais. Para WhatsApp envie uma mensagem "Quero receber".