Pular para o conteúdo
Especiais
array(1) { [0]=> object(WP_Term)#20768 (10) { ["term_id"]=> int(4211) ["name"]=> string(41) "Lateral Esquerda - Cobertura da Copa 2018" ["slug"]=> string(39) "lateral-esquerda-cobertura-da-copa-2018" ["term_group"]=> int(0) ["term_taxonomy_id"]=> int(4211) ["taxonomy"]=> string(9) "especiais" ["description"]=> string(0) "" ["parent"]=> int(0) ["count"]=> int(69) ["filter"]=> string(3) "raw" } }

Peru perde pênalti e Dinamarca garante vitória na estreia

Por Bruno Silva, para o Lateral Esquerda

Um primeiro tempo com a bola nos pés da seleção dinamarquesa, chegando aos 63 % de posse de bola, mas sem nenhum perigo real aos 30′. Peru, apesar da pouca posse de bola, criou maiores oportunidades e chegou na pequena área.

A seleção peruana sabia que ia sair na desvantagem no jogo de bola alta, manteve o jogo no chão, escanteios curtos e toque de bola até a finalização.

Dinamarca resolveu se soltar um pouco mais no final do primeiro tempo, levar um jogo mais aberto, mais pra cima, mas o que faltou para ambos os times e que faria a diferença, foi uma jogada individual bem armada ou um contra-ataque bem encaixado.

E, novamente, a equipe de vídeo entra em campo, pênalti marcado no final do 1º tempo para emocionar o coração do torcedor peruano. Mas, Cueva chuta forte, chuta pra longe do gol. Esse foi o lance mais emocionante do primeiro tempo.

Um segundo tempo mais agitado, as duas equipes abertas e com jogadas pra compensar o primeiro tempo mais morno. O gol da seleção dinamarquesa veio de uma de suas poucas criações, mas como diz o mito do futebol: “quem não faz, toma” e a seleção peruana sentiu isso na pele ao jogar um pênalti fora.

O jogo teve um resultado que refletiu bem dentro de campo em que as poucas oportunidades fizeram a diferença. Seguimos com expectativa alta pra amanhã.