Pular para o conteúdo
Especiais
array(1) { [0]=> object(WP_Term)#9642 (10) { ["term_id"]=> int(4308) ["name"]=> string(46) "31 M contra a Reforma da Previdência de Temer" ["slug"]=> string(45) "31-m-contra-a-reforma-da-previdencia-de-temer" ["term_group"]=> int(0) ["term_taxonomy_id"]=> int(4308) ["taxonomy"]=> string(9) "especiais" ["description"]=> string(0) "" ["parent"]=> int(0) ["count"]=> int(32) ["filter"]=> string(3) "raw" } }

O Brasil de Temer e o Brasil das ruas

(Brasília – DF, 14/02/2017) Cerimônia de Anúncio do Calendário de Saque de Contas Inativas do FGTS Foto: Beto Barata/PR

PMDB zomba da nossa cara com propaganda, apresentando Temer como “presidente certo na hora certa”

O PMDB, partido do presidente ilegítimo Michel Temer, está investindo pesado em propagandas no rádio e na TV em defesa do governo. Por várias vezes ao dia, os comerciais mostram o “Brasil de Temer”, um país que superou a crise e que está tomando o rumo do crescimento. Nesta quinta, o partido faz uma inserção de dez minutos no rádio e na TV.

Temer se apresenta como o “presidente certo na hora certa” e que está promovendo “as reformas necessárias”. Parece, mas não é um programa de humor. A cúpula do PMDB perdeu a total noção da realidade e vai ser capaz de exaltar o que talvez seja o presidente com pior apoio popular da história do país. Se não for senso de humor, deve ser a crença naquele bordão nazista: “Uma mentira contada cem vezes se torna uma verdade”.

No mundo real,ainda o Brasil ainda amarga 23 milhões de desempregados. O brasileiro ainda está muito longe de recuperar o poder de compra de antes da crise. E ainda resta a sensação de que temos uma quadrilha, não um governo. A maioria dos ministros Temer estão enrolados em casos de corrupção. Para piorar, ele ainda dá uma grotesca demonstração de machismo, quando diz que é função da mulher saber os preços do supermercado.

Além disso, esse governo representa um prejuízo de longo prazo. Primeiro veio o congelamento dos gastos sociais por vinte anos. Depois, a reforma do ensino médio. Agora, Temer quer sancionar a lei que permite a terceirização ilimitada. Para terminar, Temer propõe que um trabalhador tenha que contribuir 49 anos com a previdência para se aposentar. Esse é o Brasil de Temer. O Brasil que quer o povo trabalhando sem direitos até morrer e com serviços públicos de péssima qualidade.

Do outro lado, existe o Brasil das ruas. O Brasil que levou 500 mil para os atos contra as reformas no último dia 15. O Brasil que vai parar no dia 28 de abril em uma greve geral. O Brasil que vai se mobilizar agora no dia 31. Este é país que pode superar a crise e é nele em que devemos depositar confiança.

Michel Temer e seu grupo político representam o que existe de pior na política brasileira. O PMDB esteve em todos os governos nos últimos 25 anos. É o partido que participou de falcatruas e ataques contra o povo junto com o PSDB, com o PT e agora na cabeça do governo. O único compromisso deste partido sempre foi os ricos, os poderosos e os esquemas de corrupção. Essa propaganda no rádio e na TV é uma zombaria com a cara do brasileiro. Mas, vamos saber dar o troco.

Foto: Beto Barata/PR