FORD demite 364 no ABC e trabalhadores aprovam resistência

Por Miguel de Paula , do ABC Paulista, SP

Na última semana a FORD de São Bernardo do Campo demitiu 364 trabalhadores que estavam de Lay Off (suspensão temporária do contrato).

As demissões acontecem após sucessivos acordos entre empresa e sindicato que retiraram diversos direitos, como o congelamento do aumento de salário, redução de salários com redução da jornada. Tudo isso com o objetivo de “manter os empregos”, a FORD de forma covarde mesmo após os trabalhadores abrirem mão de direitos conquistados com muita luta descumpriu o acordo e demitiu os trabalhadores.

Por trás das desculpas de que a crise afetou a empresa e de que é inviável manter os empregos, está a busca por lucros bilionários de uma das maiores montadoras do mundo. Na verdade as montadoras vêm se aproveitando da crise para preparar uma ampla reestruturação produtiva e aumentar ainda mais a exploração dos trabalhadores.

Trabalhadores aprovam resistência

Diante do golpe aplicado pela Ford os trabalhadores realizaram assembleia na última sexta e aprovaram resistir e intensificar as mobilizações. No entanto a empresa tenta inviabilizar a mobilização dos trabalhadores, se aproveitando do estoque mantido nos últimos meses, também colocando em folga boa parte dos trabalhadores na próxima segunda e terça-feira.

Por isso os trabalhadores aprovaram nova assembleia na próxima quarta-feira e prometem intensificar a resistência até lá. À esquerda radical e todos os trabalhadores combativos cabe cercar de solidariedade a luta dos trabalhadores da Ford pelos seus empregos, nesse sentido o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC deve buscar todo apoio e organizar o restante da categoria (em particular as demais montadoras) para apoiar essa luta.

Comentários no Facebook

Post A Comment