Hamilton Assis: ‘Construir o PSOL de raiz, contra a Casa Grande”



Hamilton foi o primeiro a chegar no auditório do debate. Militante do movimento negro foi candidato a vice-presidente pelo PSOL – disputando com o vice de Dilma, Michel Temer -, como fez questão de destacar. Ele apresentou um perfil que combina a luta anticapitalista com a luta dos oprimidos, em especial do povo negro. Em sua fala inicial, ele recitou um trecho de Fuzuê, de Clara Nunes: “Eh Camará, Eh Camará / Eh fuzuê / Parede de barro / Não vai me prender”, e defendeu uma candidatura democrática radical antissistêmica que represente os mais de 500 anos de luta dos indígenas, negros, que represente a luta dos oprimidos. Ele também fez críticas à direção do PSOL, que não teria garantido o debate interno no partido, e criticou a candidatura Boulos.

ENTREVISTA

DEBATE INTERNO PSOL
“A direção do PSOL não garantiu o debate e fez empurrar goela abaixo esta aliança com o MTST, em uma tática perigosa, que pode nos levar ao rebaixamento do perfil, na medida em que nos apresentamos como um genérico do PT.”

“Não queremos um partido meramente eleitoral. Queremos um partido que arme a classe, que organize o povo e em especial os setores oprimidos.”

PROGRAMA E CANDIDATURA

“Defendo o Programa Democrático e Popular, mas esse programa não é o que foi feito no governo Lula. Se o PT tivesse implementado o PDP, o Michel Temer não teria dito em o país estava pacificado, como disse em um debate conosco. As bases do PDP não foram feitas, como a reforma agrária e o combate à dívida pública.”

“É preciso um programa contra a desigualdade social. A base da desigualdade está na burguesia, herdeira de um passado escravocrata. Nós temos que conquistar a classe trabalhadora, em especial os indígenas e os negros, para a política.”

BALANÇO DO PT

“Os governos do PT agiram para domesticar a classe trabalhadora. Não queremos as políticas sociais compensatórias que o Banco Mundial orientava. Queremos reformas estruturais, queremos reforma agrária, reforma urbana, queremos justiça para o nosso povo.”

“É preciso radicalizar a democracia neste País e botar o povo na rua, retomar as jornadas de junho e dizer para o PT: ‘vocês erraram e nós não vamos errar’ ”


“Olê, olê, olê, olá… Prévias, prévias.”

FACEBOOK     YOUTUBE    TWITTER

FOTO: Kauê Scarim | PSOL Nacional

 

OUTRAS PRÉ-candidaturas

EDITORIAL DO ESQUERDA ONLINE

Save

Save

Save

Save

Save

Save

Comentários no Facebook

Post A Comment