Vítimas de violência machista, transfóbica e racista na internet recebem solidariedade do Congresso do Andes



Delegados presentes, professores de instituições de ensino superior de todo país, aprovaram moção de apoio às vítimas

Do dia 22 a 27 de janeiro, aconteceu o 37º Congresso da Associação Nacional dos Docentes de Ensino Superior (Andes-SN), em Salvador, na Bahia. Além de todas as demais discussões relativas aos interesses da categoria, os delegados presentes aprovaram uma moção se solidarizando com as quatro companheiras vítimas de conteúdo machista, racista e transfóbico por um blog extremista. Duas delas são colunistas do Esquerda Online. Mais de cem professores de instituições de ensino superior do país assinaram a nota. A entidade divulgou, ainda, fotos de delegados com um cartaz em apoio.

Entenda
No dia 22 de janeiro, um blog de conteúdo sensacionalista e extremista, que já protagonizou outros episódios criminosos, incitou os leitores a jogar ácido nas ativistas para dar “uma lição” às feministas. Eduarda Alfena, Gleide Davis, Vera Kolontai  e Jéssica Milaré foram expostas como símbolo de feministas que, segundo o autor da postagem, deveriam ser exterminadas. O conteúdo é, além de explicitamente machista, pois se direciona abertamente às feministas, também transfóbico e racista. Escolheram ativistas trans e negras para exalar o discurso de ódio. Jéssica escreveu uma resposta ao agressor, para sua coluna, no Esquerda Online.

“É bizarro que você, de verdade, acredite que uma travesti é ‘tudo que há de mais errado neste mundo’, enquanto que jogar ácido na cara de mulheres inocentes, pra você, é absolutamente normal. Você quer jogar ácido na cara de mulheres porque simplesmente se recusam a abaixar a cabeça para você. E eu, que absurdo, que horror!, uso roupas femininas, tomo hormônios e falo fino”, afirma Jéssica.

A postagem no blog foi retirada do ar. O domínio .com.br não é possível ser acessado mais e o .com foi removido. No entanto, o blog continua existindo e o responsável pela administração do conteúdo ainda não foi identificado e punido.

Comentários no Facebook

Post A Comment