Quatro motivos para ser a favor da legalização do aborto

Por: Beatriz Benetti, de São Paulo, SP

A decisão tomada pelo STF (Supremo Tribunal Federal) descriminalizando o aborto nos três primeiros meses de gestação criou um precedente para que juízes deem sentenças equivalentes e reacendeu nas redes sociais o debate ao redor do tema. Por isso, elencamos aqui quatro motivos para lutarmos a favor da legalização do aborto.

1 – A mulher precisa ter direito ao seu corpo
A legislação brasileira atualmente autoriza o aborto nos casos de estupro, quando a mãe corre risco de vida e em casos de bebês anencéfalos. Nos últimos anos, observamos a tramitação de projetos de lei cujo objetivo é diminuir as pequenas concessões aos direitos das mulheres, como o estatuto do nascituro e a PL5069, de autoria do deputado Eduardo Cunha.

A decisão de prosseguir, ou não, com uma gestação, não pode ser do estado. As mulheres precisam ter direito e autonomia sobre os seus corpos e se querem ou não prosseguir com uma gravidez.

2 – Mulheres ricas abortam, as mulheres pobres morrem 
A ilegalidade da prática de aborto no Brasil não significa que as mulheres deixem de realizá-lo. Estima-se que cerca de 8,7 milhões de brasileiras entre 18 e 49 anos realizaram o procedimento no Brasil (Fonte: IBGE 2015).

As mulheres ricas quando decidem interromper a gravidez podem arcar com os preços altíssimos cobrados por clínicas clandestinas, contudo as mulheres pobres utilizam-se de métodos caseiros perigosos ou de clínicas de péssima qualidade, acabam em hospitais públicos com hemorragias graves e em alguns casos chegam ao óbito.

3 – Legalizar o aborto evita mortes e traria economia para o SUS
O aborto clandestino no Brasil é a quinta causa de morte materna. Ao todo, 181 mil mulheres foram atendidas no SUS em 2015 por terem complicações causadas por abortos clandestinos (Fonte: Ministério da Saúde).

Legalizar o aborto evitaria a morte e sequelas de mulheres que realizam aborto em péssimas condições, além de trazer economia aos cofres públicos, pois os recursos gastos para tratar as mulheres que realizam procedimentos clandestinos são muito superiores do que os gastos para realizar um procedimento seguro.

4 – Em países onde o aborto foi legalizado, os números de abortos e de morte materna caíram
Um estudo realizado pela OMS (Organização Mundial de Saúde) mostra que nos países onde o aborto foi legalizado houve uma queda substancial no número de abortos realizados e alguns chegaram a zerar o número de mortes maternas, como por exemplo no Uruguai, onde eram realizados 33 mil abortos por ano e, após a legalização, o número de procedimentos caiu para quatro mil, enquanto nos países onde a prática é criminalizada o procedimento não conseguiu ser freado. O estudo global chega à conclusão que a criminalização do aborto não é a solução para a diminuição da prática, mas sim políticas públicas de planejamento familiar, acesso à saúde e informação.

Por isso, defendemos educação sexual para prevenir, contraceptivos para não engravidar e aborto legal, seguro e gratuito para não morrer.

 

Confira outras matérias sobre o aborto:

A ‘legalização’ do aborto com a aprovação da Reforma Trabalhista

Por que o aborto é ilegal no Brasil e na maior parte dos países latino-americanos?

Legalizar o aborto, contra o retrocesso em nossos direitos

Uma análise institucional sobre ofensiva para criminalização do aborto e desafios para movimento feminista e de mulheres da classe trabalhadora

 

Visite o especial “É pela vida das mulheres”

Pela vida das mulheres

 

Comentários no Facebook

One Comment

  • Ozani

    Muito complexo existe as vantagens e desvantagem pois a casos e casos,melhor continuar com o processo de avaliação, no caso de violência sexual,legalizar não resolve, há diversas situações por trás, pensem na Vida e na transformação, se legalizar aborto é saída então legaliza pena de morte para bandidos, que roubam pais de família e tiram suas vidas, humanos se que podem ser chamados assim, que destroem a vida de jovens, pois bem! Reflitam essas situações e veja se em meio a tantos caos o aborto deve ser prioridade, tantas coisas a serem questionadas e ainda existe gente lutando por isso pelo o aborto, aproveitem e legalizem a pena de morte, para os bandidos que nem preso vão nesse país de injustiça torta, pune os inocentes e os verdadeiros vilões saem desfilando, tirando onda do cidadão do bem.

Post A Comment