Novo ataque de Washington Reis visa rebaixar drasticamente salários das professoras municipais

Por: Daniel Tomazine Teixeira, de Duque de Caxias, RJ

O prefeito de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, Washington Reis (PMDB), encaminhou para a Câmara Municipal um projeto de lei que ataca frontalmente os profissionais de educação municipais. Segundo o PL 14/2017, a Prefeitura visa diminuir os rendimentos dos educadores, o que, nos casos extremos, representará perda real de metade dos salários recebidos ao final do mês.

O primeiro ataque é aumentar a contribuição previdenciária de 11% para 14%. A segunda medida, a de maior impacto, é a de reduzir o adicional de progressão da carreira dos atuais 12% entre níveis, para 6%. O terceiro ataque é o de estabelecer os demais adicionais, como regência, noturno e difícil/dificílimo acesso em cima do primeiro nível da carreira. Atualmente, esses adicionais incidem sobre o nível de cada um, isto é, quem está no primeiro recebe sobre o primeiro. Quem está no sétimo e último nível, recebe sobre o sétimo.

Tais medidas de saque aos salários dos docentes não é o primeiro. Desde que assumiu a Prefeitura, o condenado prefeito peemedebista vem se enfrentando cotidianamente com a categoria dos profissionais de educação, elencando o SEPE (Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação) como um inimigo a ser batido.

Ele vende a ideia de que está fazendo esforços para arcar com as dívidas deixadas pelo seu antecessor, que deixou dois salários e o décimo terceiro atrasados, mas na verdade tem por objetivo desmoralizar a mais combativa categoria do município.

Segue atrasando e parcelando salários. Provocou uma greve esse ano, propondo zero de reajuste, nem a inflação, alegando que as professoras ganham muito. Deixa as escolas em abandono, faltam materiais e infraestrutura. E agora quer aprovar esse projeto maldoso.

A intenção da Prefeitura é de que o projeto seja votado ainda hoje, 3 de agosto. Por isso, a direção do Sindicato dos Profissionais em Educação (SEPE) convoca toda a categoria, a população, estudantes, responsáveis e demais trabalhadores para que compareçam à Câmara de Vereadores. A votação deve começar às 17h.

Foto: Reprodução Facebook

Comentários no Facebook

Post A Comment