Pular para o conteúdo
BRASIL

Carta aberta da Resistência/PSOL aos partidos e organizações de esquerda de São Carlos (SP)

Resistência/PSOL

Para derrotar o bolsonarismo e o atraso, é urgente uma frente única da esquerda!

Escrevemos essa carta aberta às organizações de esquerda e aos movimentos progressistas de nossa cidade pois achamos que, diante de um momento de máxima gravidade, com a pandemia e o desgoverno Bolsonaro, é urgente construirmos uma alternativa unificada para apresentarmos nas eleições municipais desse ano. Ainda há tempo!

Caso estejamos divididos, quem se fortalece é Airton Garcia, representante da velha direita e Leandro do Amaral, diretamente ligado ao bolsonarismo e ao neofascismo, também reconhecido como invasor de escola que, em nome de uma moral atrasada e opressora, retirou trabalhos de estudantes que estavam em exposição. Em última instância, ganha Bolsonaro e os que atacam nossos direitos em Brasília. Por mais diferenças que hajam entre nós, nenhuma divergência é maior que nosso acordo em derrotar o fascismo e o retrocesso!

Nesse sentido, precisamos do máximo de empenho e generosidade de todos os partidos e coletivos para tentarmos a unificação para apresentação de uma chapa forte, representativa e competitiva, ao redor de nomes que encabeçam as lutas em defesa dos direitos dos trabalhadores e contra as opressões em São Carlos, com representantes de todos os movimentos envolvidos. Para além desses nomes, precisamos construir uma verdadeira frente única, que se coloque em movimento para disputar a opinião pública para o “Fora Bolsonaro/Mourão!”, combater as fake news e o jogo sujo dos neofrascistas e, inclusive, fortalecer as campanhas das candidatas e candidatos à Camara Municipal de nosso campo.

Fazemos esse chamado aos camaradas do PT, PCB, PcdoB, PSTU, movimentos de combate às opressões, movimentos anti-fascistas, movimentos culturais e movimentos estudantis para a construção conjunta desta frente e nos colocamos publicamente abertos ao diálogo. O que achamos que seria um erro é a nossa divisão, que facilitará a ação reacionária em uma conjuntura muito desfavorável.

Ainda há tempo, camaradas! Mas o tempo urge. A História será implacável em seu julgamento! Estejamos juntas(os)!

Saudações socialistas,
Resistência – corrente interna do PSOL