Seis motivos para lutar contra a reforma da previdência

Por: Ademar Lourenço, de Brasília

1 – O trabalhador comum será prejudicado. A idade mínima para se aposentar será de 65 anos par homem e 62 anos para mulher. Todos terão que trabalhar no mínimo 40 anos para ganhar aposentadoria integral

2 – Muita gente vai morrer sem se aposentar. Vamos a um exemplo prático. Seu João, que mora no Piauí e trabalha desde os 12 anos. Ele nunca parou de pegar pesado, mas só trabalhou 20 anos de carteira assinada. Terá que trabalhar até os 65 anos para ter aposentadoria parcial. Se quiser ganhar aposentadoria integral, ele terá que trabalhar de carteira assinada até os 85 anos. Mas, a expectativa de vida para homens no Piauí é de 66 anos. Seu João vai morrer trabalhando.

3 – O trabalhador não deve pagar a conta. Todo ano mais de R$ 500 bilhões de reais de impostos deixam de ser pagos. Quem dá este calote em sua maioria são os grandes empresários. Um terço deste dinheiro daria para cobrir o que o próprio governo diz ser o “rombo da previdência”.  Não se trata de aumentar os impostos, apenar de cobrar o que os sonegadores ricos devem. Além disso,  segundo a CPI da previdência, os empresários devem mais de R$ 450 bilhões ao INSS, R$ 56 bilhões são perdidos todo ano do INSS por causa de fraudes  e R$ 43,4 bilhões de reais deixam de ser arrecadados por causa de renúncias fiscais.

4 –  A CPI da previdência comprovou que o dinheiro da Seguridade Social, que é de onde vem as aposentadorias, é desviado para o pagamento de dívida pública. Dívida que nunca passou por uma auditoria como manda a Constituição. Segundo a Auditoria Cidadã , boa parte de dívida é ilegal ou já vencida. Por isto é errado em falar em “rombo na previdência”.

5 – Esta reforma só existe para dar lucro aos bancos. Além de lucrar com o desvio do dinheiro da previdência para a dívida pública, eles vão ganhar horrores com a venda de previdência privada.

6 – Esta reforma é de iniciativa do governo Temer, o mais impopular da história do Brasil. Ele já retirou nossos direitos trabalhistas  e reduziu verbas para a saúde e educação por 20 anos. Dá pra confiar no que ele diz?

Dia 05 de dezembro é dia de Greve Nacional contra a reforma. Participe!

Comentários no Facebook

Post A Comment