Por nova primavera feminista: mulheres vão às ruas para barrar PEC 181 que proíbe aborto em casos de estupro

Por: Thaís Zapala, de São Paulo, SP

A PEC 181/2015, Proposta de Emenda Constitucional que estava discutindo ampliar a licença maternidade para casos de nascimento prematuro, foi transformada em uma PEC para atacar o direito ao aborto em caso de estupro, previsto em lei, e garantido gratuitamente no serviço público.

Trata-se de um retrocesso brutal na luta das mulheres. A manobra, chamada cavalo de tróia, foi proposta pelo redator Jorge TADEU Mudalen (DEM SP), que já havia se posicionado a favor da Reforma Trabalhista, da Reforma do Ensino Médio, da redução da maioridade penal, assim como diversos outros projetos que atacam os trabalhadores, a juventude pobre e negra e beneficiam grandes empresas.

Hoje, no Brasil, a proibição do aborto mata e deixa sequelas em milhares de mulheres. São 9% dos casos de mortalidade materna e 25% dos casos de esterilidade. A mulher que aborta está em nossas famílias e as mais atingidas são as que não podem pagar para realizar procedimentos seguros, mulheres pobres e negras na maioria das vezes.

As mulheres não estão dispostas a aceitar mais este ataque. Rio e São Paulo estão com seus atos marcados:

Rio de Janeiro – segunda, 13 de novembro, às 17h. Local: Câmara Municipal do Rio

Evento do Facebook

São Paulo – segunda, 13 de novembro, às 18h. Local: MASP

Evento do Facebook

Curitiba – 13/11 – 17:00- Praça da Mulher Nua
Belo Horizonte – 13/11 – 17:00 – Praça 7
Porto Alegre – 13/11 – 17:00 – Esquina Democrática

Evento do facebook 

Fortaleza – 13/11- 15:00- Benfica
Belém – 13/11- 17:00 – Escadinha das Docas

Comentários no Facebook

Post A Comment