Pular para o conteúdo
Especiais
array(1) { [0]=> object(WP_Term)#8885 (10) { ["term_id"]=> int(4301) ["name"]=> string(44) "30 de junho de greves, atos e paralisações" ["slug"]=> string(41) "30-de-junho-de-greves-atos-e-paralisacoes" ["term_group"]=> int(0) ["term_taxonomy_id"]=> int(4301) ["taxonomy"]=> string(9) "especiais" ["description"]=> string(0) "" ["parent"]=> int(0) ["count"]=> int(46) ["filter"]=> string(3) "raw" } }

Rodoviários de Recife aprovam greve por tempo indeterminado

Categoria também decidiu apoiar a Greve Geral, mas ônibus vão sair das garagens

Em assembleia realizada nesta quinta-feira (29), motoristas, cobradores e fiscais de ônibus da Região Metropolitana do Recife (RMR) decidiram cruzar os braços. A greve começa a partir da 0h da próxima segunda-feira (03). Os rodoviários estão em campanha salarial e se mostraram bastante inconformados com o andamento das mesas de negociações.

Eles avaliaram que após cinco rodadas de negociação com os representantes dos empresários de transporte não houve avanço em relação à pauta apresentada pelo sindicato. A categoria reivindica 14,26% de reajuste salarial e 38,7% de aumento no vale alimentação. Atualmente eles recebem apenas R$ 225,00 de tíquete alimentação.

Segundo Josival Costa, Secretário Geral do sindicato e militante do MAIS (Movimento por uma Alternativa Independente e Socialista), a patronal só apresentou contraproposta para o reajuste salarial e do tíquete, sendo 4% e 11%, respectivamente. Não deram resposta para as outras cláusulas da pauta, como a implantação do plano de saúde coletivo, custeio da renovação da CNH e a permanência dos cobradores nos postos de trabalho, por exemplo.

“Este ano a luta não é só pelo reajuste de Salário e do Ticket. É pela defesa da função e dos postos de trabalho dos cobradores e cobradoras, contra a terceirização no sistema de transporte, pelo fim da extensão e compensação da jornada de trabalho e a não implantação do Banco de Horas para a categoria”, declarou Josival.

Mesmo impedido de entrar na assembleia pela direção majoritária do sindicato, Aldo Lima, rodoviário membro da executiva estadual da CSP Conlutas e também militante do MAIS, permaneceu em frente à sede do sindicato para manifestar apoio à luta. “Esta patronal tem lucrado com as tarifas e com os subsídios do governo e, portanto, tem condições financeiras para avançar nas pautas dos trabalhadores e na melhoria do sistema de transporte público”, alfinetou Aldo.

WhatsApp Image 2017-06-30 at 00.05.25 (1)

GREVE GERAL – Acontece nesta sexta-feira (30), em todo o país, um novo momento de luta contra as reformas trabalhista e da previdência e os rodoviários declararam apoio ao movimento. Eles decidiram sair com os carros das garagens, mas irão se incorporar nas atividades durante o dia.

“Vamos nos somar aos demais trabalhadores pra gritar bem alto que não aceitamos perder nossos direitos e também exigir eleições diretas para presidente e congresso. É preciso fortalecer essa luta, por isso convocamos a todos a se incorporar nas manifestações de ruas amanhã pela manhã no Recife”, afirma Aldo Lima. No período da tarde haverá um ato unitário convocado pelas centrais sindicais. A concentração será na Praça Derby, a partir das 15h.