Pular para o conteúdo
Especiais
array(1) { [0]=> object(WP_Term)#20835 (10) { ["term_id"]=> int(4301) ["name"]=> string(44) "30 de junho de greves, atos e paralisações" ["slug"]=> string(41) "30-de-junho-de-greves-atos-e-paralisacoes" ["term_group"]=> int(0) ["term_taxonomy_id"]=> int(4301) ["taxonomy"]=> string(9) "especiais" ["description"]=> string(0) "" ["parent"]=> int(0) ["count"]=> int(46) ["filter"]=> string(3) "raw" } }

Greve Geral em Natal (RN) terá paralisação dos rodoviários, serviços públicos e manifestação à tarde

Por: Felipe Nunes, de Natal, RN

Na próxima sexta-feira (30), o Brasil vai parar novamente com as mobilizações da greve geral organizada pelas centrais sindicais, como parte da mobilização para barrar as reformas do governo ilegítimo e corrupto de Michel Temer (PMDB).

Em Natal, as centrais mais uma vez construíram uma ampla unidade junto aos sindicatos e movimentos sociais da cidade. Plenárias foram organizadas com o conjunto do movimento para debater a construção da greve, reafirmando a importância da mobilização de todos os trabalhadores.

Diversas categorias, sobretudo do funcionalismo público, devem parar no dia 30 de junho. Os servidores estaduais da saúde iniciarão sua greve nesta sexta. Também paralisarão as atividades policiais civis, agentes penitenciários, servidores da administração indireta do Estado, bancários, professores das redes estadual e municipal, auditores fiscais, servidores e professores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Outra categoria importante que aderiu ao chamado da greve geral foram os rodoviários de Natal.

A Frente Potiguar em Defesa da Previdência, importante Frente Única que reúne sindicatos, movimentos sociais e partidos, realizou uma campanha de mídia denunciando as reformas do Governo Temer e chamando a Greve Geral.

As mulheres têm sido protagonistas da construção. As que compõem a Frente Povo Sem Medo propuseram uma plenária unitária feminista para pensar a greve. A proposta foi abraçada pelas mulheres da Frente Brasil Popular e do Movimento Mulheres em Luta.

As principais fábricas da região metropolitana de Natal, Guararapes e Vicunha deram folgas aos trabalhadores e às trabalhadoras no dia 30. Na última greve geral do dia 28 de abril, um trancaço realizado pelas centrais sindicais impediu a abertura da fábrica por mais de três horas.

A construção da greve geral envolveu um processo de ampla unidade entre as diversas centrais sindicais. Depois da greve geral do dia 28 de abril ter levado mais de 70 mil pessoas às ruas, no maior ato político da história da cidade, os movimentos sociais, populares e de juventude esperam uma grande manifestação para o dia 30 de junho. Após a manifestação, será realizado o “Arraial Contra as Reformas”, com participação do Trio Pé de Serra.

A greve geral em Natal promete fortes mobilizações, com piquetes nas agências bancárias, paralisações dos rodoviários, trancaços, entre outras iniciativas. Por fim, será realizado uma grande manifestação na principal avenida da cidade, em frente ao shopping Midway, às 15h.

Serviço
Greve Geral contra as reformas da Previdência, Trabalhista e a terceirização
Local: Em frente ao shopping Midway
Horário: 15h