Pular para o conteúdo
Especiais
array(1) { [0]=> object(WP_Term)#8893 (10) { ["term_id"]=> int(4301) ["name"]=> string(44) "30 de junho de greves, atos e paralisações" ["slug"]=> string(41) "30-de-junho-de-greves-atos-e-paralisacoes" ["term_group"]=> int(0) ["term_taxonomy_id"]=> int(4301) ["taxonomy"]=> string(9) "especiais" ["description"]=> string(0) "" ["parent"]=> int(0) ["count"]=> int(46) ["filter"]=> string(3) "raw" } }

Centrais Sindicais indicam período para realização da nova greve geral em junho

Da Redação

Acaba de acontecer a reunião das centrais sindicais brasileiras. Foi indicado a realização de uma nova greve geral no país. A data exata ainda vai ser marcada pelas entidades, mas existe o indicativo de acontecer entre os dias 26 a 30 de junho, segundo deliberação do encontro. Para a escolha, pretendem levar em consideração a tramitação das reformas no Congresso Nacional. Além da resolução, também foram definidos os eixos unitários pelo “Fora Temer e as reformas”, além de outras ações.

De acordo com o coordenador geral da Fasubra, Gibran Jordão, as entidades também fecharam a organização de manifestações nos estados e aeroportos do país. Para propagandear a luta, será confeccionado um jornal unitário das centrais, que será distribuído por todo o Brasil. Uma nova reunião será realizada no dia 5 de junho, quando deverá ser definida a data exata da greve.

No dia 28 de abril, milhares de trabalhadores paralisaram as atividades no país, pelo Fora Temer e contra a Reforma da Previdência, Trabalhista, entre outras pautas do governo ilegítimo. No dia 24 de maio, 15o mil pessoas estiveram em Brasília, na capital Federal, para pedir a imediata saída do peemedebista da Presidência da República. Os protestos se intensificaram após as denúncias envolvendo Michel Temer (PMDB) em tentativa de silenciamento do ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB).

Neste domingo (28), cem mil pessoas, incluindo artistas de peso como Caetano, Milton Nascimento e Mano Brown estiveram no ato pelas ‘Diretas, Já’, em Copacabana, no Rio de Janeiro. O anúncio de uma nova greve geral pode ser um importante passo para a definitiva queda do presidente.

Assista no vídeo ao informe do coordenador da Fasubra, Gibran Jordão

Foto: Carol Burgos | Esquerda Online