28 de abril: São Paulo terá Greve Geral e protestos contra as Reformas

Da Redação

A preparação para a greve geral para o dia 28 de abril, construída pelas centrais sindicais, frentes Brasil Popular, Povo Sem Medo, Esquerda Socialista e diversos outros movimentos sociais já foi referendada em assembleia por categorias de trabalhadores, em todo o país. Em São Paulo, setores importantes como os do transporte, metalúrgicos, educadores, servidores federais, entre outros, já sinalizaram que irão parar. O protesto é contra as reformas do governo Temer (PMDB), como a Trabalhista, da Previdência, o projeto de terceirização, entre outras, que visam colocar as consequências das crises econômica e política nas costas dos trabalhadores e da juventude.

O estado de São Paulo já foi palco de grandes protestos na história. Concentrando regiões importantes para a economia brasileira, com grande contingente de operários, foi protagonista de greves como as do ABC, que marcam a força e o peso dos trabalhadores brasileiros, capazes de pressionar um regime duro, como a Ditadura Militar.

Em um momento de ataques aos direitos conquistados, as lembranças do passado podem fortalecer o presente e é inegável a importância do estado para as movimentações políticas do país. O peso de São Paulo também pode ser considerado inclusive pelo seu contingente populacional, com 12 milhões de habitantes apenas na capital, de acordo com dados do IBGE de 2016. Parar São Paulo pode significar uma importante sinalização de que os trabalhadores brasileiros não aceitarão retrocessos.

O Esquerda Online está acompanhando de perto a preparação da greve geral e lista aqui algumas das categorias que já aprovaram parar as atividades, em São Paulo. Confira:

Metroviários SP – Metrô em São Paulo, devem ser paralisadas na sexta-feira as linhas estatais: 1 Azul (Jabaquara/Tucuruvi), 2 Verde (Vila Madalena/Vila Prudente), 3 Vermelha (Corinthians Itaquera / Palmeiras Barra Funda), 5 Lilás (Capão Redondo/Adolfo Pinheiro) e o monotrilho da linha 15-Prata (Vila Prudente/Oratório).

Trem SP (CPTM) – CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos, devem ser paralisadas as linhas 7-Rubi (Jundiaí – Francisco Morato – Luz), 10-Turquesa (Rio Grande da Serra – Santo André – Brás), 11 Coral (Luz – Mogi das Cruzes/Estudantes) e 12-Safira (Brás – Poá/Calmon Viana). Já o sindicato que representa os trabalhadores da linha 9-Esmeralda (Osasco – Grajaú) e 8-Diamante (Júlio Prestes – Itapevi ) vai realizar assembleia na terça-feira, dia 25, para definir se vai aderir ou não ao Dia Nacional de Paralisações.

Rodoviários SP – Ônibus do subsistema estrutural(viações maiores não vão funcionar).

Rodoviários ABC Paulista – (Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra), Guarulhos, Itaquaquecetuba, Arujá, Poá, Ferraz de Vasconcelos, Osasco, Embu das Artes, Embu-Guaçu, São Lourenço da Serra, Itapecerica da Serra, Juquitiba, Vargem Grande Paulista e Taboão da Serra.

Metalúrgicos ABC – 28/04 para tudo. Nenhuma fábrica com mais de 100 trabalhadores vai funcionar.

Metalúrgicos SP

Trabalhadores da USP

Aeroviários Guarulhos – Trabalhadores de solo do aeroporto de Guarulhos votaram a adesão a Greve Geral

Professores Estaduais Educadores Municipais Sintaema – Trabalhadores da Sabesp

Cetesb e Fundaçao Florestal

Eletricitários Bancários Portuários de Santos Rodoviários de Santos

Correios SP Portuários

ES Sindsef – Servidores Federais

Sinsprev – Previdência

Sintrajud – Judiciário Federal

Judiciário Estadual

Siemaco Baixada Santista

Químicos SP

Confira outras notícias sobre a Greve Geral no dia 28 de Abril:

Para saber mais, acesse o evento do dia 28 em São Paulo

28 de abril vamos parar o Brasil’, definem centrais sindicais

28 de abril: quatro propostas para a construção da Greve Geral

28 de Abril: Reunião do DCE da USP aprova Comitê pela Greve Geral

28 de abril: um dia para escrevermos em nossa história

28 de Abril: Petroleiros entrarão na greve geral com muita força

28 de Abril: Reunião de preparação da Greve Geral em Campinas (SP) aprova plano de ações

 

Comentários no Facebook

Post A Comment