Funcionária demitida desabafa: “A Uber nos vendeu a ideia de que éramos insubstituíveis e fomos descartados de forma fria”

Nesta quarta-feira, 06, a Uber começou a demitir 3.700 pessoas no mundo. O presidente executivo Dara Khosrowshahi, que ganha R$ 1 milhão de dólares por mês, fez o anúncio por um comunicado, no qual afirma que ajustes são necessários. “Queremos ser inteligentes, agir rápido, reter o maior número possível de pessoas importantes e tratar a todos com dignidade, apoio e respeito”, dizia o texto. Não bastasse a ganância de uma multinacional que prefere dispensar milhares de pessoas em meio a pandemia a abrir mão de parte dos seus lucros, a Uber ainda dispensou os funcionários de modo cruel, desligando os aparelhos. Confira abaixo o relato de S. (que prefere não se identificar) sobre a sua demissão.

8 de maio de 2020