Por que o hino do Rio Grande do Sul é racista?

Na sexta-feira (01) fui oficialmente empossado como vereador em Porto Alegre, compondo a primeira Bancada Negra da história da capital. O dia, por si só, já se tornou um marco histórico com a presença de cinco vereadores e vereadoras negros no Plenário Ana Terra, da Câmara. Entretanto, na sessão, a vereadora Nádia (DEM), criticou a Bancada Negra por permanecermos sentados durante a execução do Hino Riograndense. Além de responder para a vereadora logo após a sua fala, também preparei sete pontos que mostram o racismo no hino e o apagamento dos negros e negras da história do RS:

3 de janeiro de 2021