Pular para o conteúdo
BRASIL

Neste 25 de março ocorre a Greve Global pelo Clima; Veja lista de atos convocados no Brasil

*Fonte: Marcha Mundial por Justiça Climática

Marcha Mundial por Justiça Climática / Marcha Mundial do Clima se junta à juventude organizada no Fridays For Future na CONVOCAÇÃO à [email protected] para a próxima Greve Global pelo Clima em 25 de março de 2022 Socioambientalistas, povos indígenas, quilombolas, comunidades tradicionais, estudantes, trabalhadores, movimentos sociais e populares, ONGs, religiosos, acadêmicosnovamente se somam também nestas mobilizações em todo o mundo, para lutar e garantir atuais e futuras condições DIGNAS de vida no nosso planeta para [email protected], e exigir as reparações climáticas do Norte Global para com o Sul Global e que os líderes mundiais PAREM com suas negociações supostamente “verdes” e mentiras e embustes que eles contam e fazem em nome da “Ação Climática” ! Nós exigimos que tomem uma ação climática honesta/eficiente para [email protected], agora !

O cenário climático catastrófico em que vivemos é resultado de séculos de exploração e opressão através do colonialismo, do extrativismo e do capitalismo, um modelo socioeconômico essencialmente falho que precisa ser substituído urgentemente. “Um sistema onde as nações ricas são responsáveis por 92% das emissões globais, e os 1% mais ricos da população mundial são responsáveis pelo dobro da poluição produzida pelos 50% mais pobres. Guiados por lutas históricas e experiências vividas, lideradas pelas pessoas e áreas mais afetadas, exigimos reparações climáticas”, ressalta o prof. Roberto Ferdinand da coordenação nacional e internacional da Marcha Mundial por Justiça Climática / Marcha Mundial do Clima !

REPARAÇÕES PELA JUSTIÇA CLIMÁTICA

As reparações climáticas não são caridade, mas um processo de justiça transformadora em que o poder político retornará às pessoas e às comunidades. Isto não deve ser feito na forma de empréstimos, mas como reparação aos direitos ou demandas dos povos indígenas, negros e às comunidades anti-patriarcais e diversas, marginalizadas, para que lhes sejam restituídas suas terras dando recursos às comunidades mais afetadas pela crise climática, para que façam sua adaptação e reparação de suas perdas e danos – uma redistribuição (e na maior parte dos casos, uma coletivização) de riqueza/bem-estar, tecnologia, informação, cuidados e poder político, tanto do hemisfério planetário norte e rico para o sul, como dos de cima para os de baixo.

A EMERGÊNCIA CLIMÁTICA

A EMERGÊNCIA CLIMÁTICA JÁ NOS ATINGE E MATA AGORA, não é mais apenas uma ameaça para um futuro distante ! Estão presentes aqui e agora (como tem-se visto nos noticiários quase diários do mundo todo), ondas de calor escaldantes (que trazem condições perigosas de alta temperatura e baixa umidade), com marés cozinhando os mariscos, secas severas, MEGA INCÊNDIOS FLORESTAIS, (via de regra, criminosos, mas “naturais” também), série de chuvas violentas e INUNDAÇÕES nas cidades e no campo, deslizamento de terras (causando tragédias de proporções como a de Petrópolis, MG, BA, etc), chuvas de granizo, nevascas, aumento dos furacões e ciclones, ondas de frio congelante – os temidos extremos climáticos – tem gerado doenças, fome, guerras, refugiados e centenas de milhões de REFUGIADOS E MORTES num crescendo no mundo a cada ano. O avanço do nível do mar, a salinização do lençol freático e a erosão na zona costeira, secas prolongadas e alterações ambientais que põem em risco a agricultura camponesa e os modos de vida de comunidades tradicionais, quebra nas safras de alimentos; E COMO CONSEQUENCIA DE TUDO ISTO, MAIS FOME, DOENÇAS E ATÉ GUERRAS – PRECISAMOS TODOS REAGIR AGORA ENQUANTO É TEMPO !!

“ENTÃO, SE QUISERMOS EVITAR OS PIORES CENÁRIOS, AS METAS CLIMÁTICAS VINCULANTES, ANUAIS E DE CURTO PRAZO, QUE INCLUAM JUSTIÇA E EQUIDADE DEVEM SER CUMPRIDAS *** JÁ *** PELAS AUTORIDADES. Os poderosos, notadamente o capitalismo e a maioria dos governos, continuam a apresentar apenas * PROMESSAS (quando o fazem é para datas longínquas e tardias) *, VAGAS, VAZIAS E MENTIROSAS PARA A REDUÇÃO E ZERAR DAS EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA/CO2E* (QUE GARANTAM QUE FIQUEMOS ABAIXO DE 1,5°C na subida da temperatura média do planeta) – NECESSITAMOS ZERAR 100% DAS EMISSÕES DE GEEs ATÉ 2030 E NÃO MAIS ZERÁ-LAS SÓ EM 2050 ! O que precisamos não são metas sem sentido e DESCONECTADAS da realidade/fronteira do ano 2030, p.ex., ou metas ilusórias para net-zero, cheias de lacunas, mas sim ações concretas e imediatas alinhadas com a CIÊNCIA. Nossa COTA FINAL DE EMISSÃO DE CARBONO está se esgotando muito rápido,” CONCLAMA o prof. Roberto Ferdinand da coordenação nacional e internacional da Marcha Mundial por Justiça Climática / Marcha Mundial do Clima !

O PROBLEMA

A luta climática é uma luta de classes. Durante anos, a classe dominante, principalmente através de corporações e governos do norte global, dominou através de homens heterossexuais, brancos, ricos, os quais exerceram seu poder através do colonialismo, capitalismo, patriarcado, supremacia branca e exploração dos [email protected], para destruir a Terra e os seus ocupantes, sem nenhum remorso.

Eles sacrificaram deliberadamente os ecossistemas e povos do sul global para benefício do seu chamado “desenvolvimento” e eterno “crescimento econômico”. O ultimo ataque feito por está gente através de seus infiltrados no Congresso Nacional através da bancada ruralista e governo Bolsonaro é o Pacote da Destruição Ambiental, um conjunto de projetos de lei que estão em tramitação, projetos de lei: PL 2.159 (Licenciamento Ambiental); PL 2.633 e 510 (Grilagem); PL 490 (Marco Atemporal); PL 191 (Garimpo em Terra Indígena) e PL 2.699 (Pacote do Veneno). Enquanto isso, a classe trabalhadora foi e é usada como ferramenta para construir este sistema que está destruindo a nós mesmos.

O QUE DEVEMOS FAZER

Colonizadores e capitalistas estão no centro de todo sistema de opressão que tem causado a crise climática, e a descolonização, usando a ferramenta de reparação climática, é o melhor tipo de ação climática.

O 1% capitalista mais rico deve ser responsabilizado por suas ações e ignorância intencional. O lucro deles é a nossa morte! O lucro deles é o nosso sofrimento!

Juntamente com diferentes setores da sociedade em todo o mundo e liderado pelos mais marginalizados, vamos devolver o poder àquelas pessoas às quais seu poder foi roubado. Juntos, vamos construir um sistema e uma casa onde priorizamos #PessoasNãoLucro. #PelasPessoasNãoPeloLucro

MOBILIZE-SE , AJA !

Estamos cansados de ouvir as mentiras bem formuladas e costuradas por publicitários, de grandes grupos econômicos do agronegócio, grilagem, mineração, desmatamento, especulação imobiliária, agrotóxicos e também do petróleo e demais combustíveis fósseis, além dos de governos canalhas que os apoiam. Desta vez, iremos às ruas não apenas para apresentar nossas demandas, mas para criar sistemas maiores de amor, empatia e cuidado comunitário que se preocupem com as pessoas acima do dinheiro.

Nos uniremos em 25 de março de 2022 para priorizar #PessoasNãoLucro e continuaremos nos unindo por nossa visão compartilhada de um planeta melhor e equitativo para todos os seus habitantes.

A expectativa é que, no dia 25 de março, 80 países e mais de mil cidades participem da greve (greves, vigílias, ações, protestos, etc). Na última greve, realizada em 24 de setembro de 2021, tivemos adesão de 90 países e 1327 cidades. É esperado que seja semelhante nessa !

No Brasil, Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Fortaleza, Salvador, Manaus, Belém, Cuiabá, já marcaram protestos, e a cada dia novas cidades agendam ações. Até agora são 13 capitais e 19 cidades. Os atos serão com todos os cuidados sanitários NECESSÁRIOS ! DISTANCIAMENTO…E serão simbólicos, não provocando aglomerações e dando o recado.

PROGRAMAÇÃO:  GREVE GLOBAL PELO CLIMA no BRASIL

DF – Brasília – 15h – em frente ao Congresso Nacional

SP – São Paulo – 17h – no MASP (Av. Paulista)

SP – Santo André – 17h – Av. das Nações, 2878 – Pq. Novo Oratório

RJ – Rio de Janeiro – 17h – Largo da Carioca

RJ – Volta Redonda – 14h – Praça Brasil

MG – Belo Horizonte – 14h – Praça da Estação

MT – Cuiabá – 17h – UFMT (Instituto de Educação/ Letras)

AM – Manaus 17h – frente ALEAM (Assembleia Legislativa)

PA – Belém – 09h – frente ao Palácio do Governo do Estado (Av Almirante Barroso, bairro Marco)

PA – Altamira – 17h – Praça do Trapiche

CE – Fortaleza – 14h – Aterro da praia de Iracema, esquina c/ Av. Rui Barbosa

BA – Salvador – 17h – Praia Stella Maris (em frente ao Stella Surf School)

PE – Recife – 16h – Marco Zero

RN – Natal – 16h – em frente ao Midway Mall

RN – Mossoró – 10h30 – Roda de Conversa no IFRN Campus Mossoró

RS – Porto Alegre – 17h – Usina do Gasômetro

RS – Viamão – 15H – Praça Júlio de Castilho

RS – Pelotas – 16h – em frente ao Mercado Público

PR – Curitiba (26/03) – 15h – Praça Santos Andrade

 

 

NÃO HÁ PLANETA B ! JUSTIÇA CLIMÁTICA JÁ ! MUDAR O SISTEMA, NÃO O CLIMA !