Pular para o conteúdo
BRASIL

Mais de 300 assinam manifesto por mudança na Câmara de Franca (SP)

Rodrigo Claudio, da redação e da Executiva Nacional do PSOL

Até o momento, 323 pessoas, entre parlamentares, lideranças sociais, ativistas dos movimentos estudantil, sindical e contra as opressões, estudantes e trabalhadores de diversas categorias assinaram o manifesto “NADA SERÁ COMO ANTES: para mudar de verdade a Câmara de Franca”. O texto reivindica uma alternativa política para a cidade de Franca (SP) sair da crise instalada ao longo dos anos de gestão do prefeito Gilson de Souza e agravada pela pandemia do coronavírus.

A região de Franca se tornou um dos epicentros da pandemia no estado de São Paulo, com centenas de casos confirmados de covid-19 na semana ao longo das últimas semanas. Enquanto isso, o prefeito Gilson se manteve ausente por semanas e não apresentou qualquer medida concreta para enfrentar a crise. Tampouco os vereadores da cidade apresentaram saídas para os principais problemas da cidade ao longo de seus mandatos. Segundo o manifesto, “sem uma oposição coerente e atuante, a Câmara de Franca se transformou em um palco de demagogia, ‘toma lá, dá cá’ e ausência de iniciativas de interesse da população”.

O texto indica o nome do militante e presidente municipal do PSOL Guilherme Cortez, reconhecido ativista pela educação e pelos direitos humanos na cidade, para representar um processo de “mudança real, de conteúdo” da política de Franca. Cortez iniciou sua militância no movimento estudantil secundarista em São Paulo, participou das ocupações secundaristas de 2015 e se mudou para Franca no ano seguinte para cursar Direito na UNESP. Ao longo desses anos, se tornou reconhecido pela participação ativa nas mobilizações da cidade, como a greve geral de 2017 e as manifestações contra a reforma da Previdência, estando à frente das mobilizações em defesa da educação e da Amazônia no ano passado.

“Essa mudança não será obra de um único indivíduo, mas fruto de um processo de mobilização coletiva, durante e após as eleições. Junto com Guilherme Cortez, queremos ocupar um mandato na Câmara de Franca para representar nossas lutas, dar voz para nossas causas, levantar nossas bandeiras com orgulho e pintar a cidade com as nossas cores”, conclui o manifesto.

Entre as mais de trezentas adesões ao texto, assinam Guilherme Boulos, coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) e candidato a presidente pelo PSOL em 2018, as parlamentares Luiza Erundina, Isa Penna, Talíria Petrone, a pré-candidata a prefeita pelo PSOL Marília Martins e o militante de esquerda histórico Jorge Martins, além de dirigentes dos sindicatos dos servidores municipais e dos sapateiros da cidade e uma ampla representações de jovens e ativistas LGBTs.

O manifesto segue aberto para novas adesões. Ele pode ser acessado na íntegra pelo link: https://bit.ly/3fh9gv6. Novas assinaturas podem ser realizadas através do formulário: https://forms.gle/WqntqfJX7hhBfbgx7.

 

Confira algumas das 323 assinaturas iniciais do manifesto:

Marília Martins – pré-candidata a prefeita de Franca pelo PSOL

Guilherme Boulos – coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) e candidato a presidente pelo PSOL em 2018

Luiza Erundina – deputada federal pelo PSOL (SP)

Ivan Valente – deputado federal pelo PSOL (SP)

Talíria Petrone – deputada federal pelo PSOL (RJ)

Carlos Giannazi – deputado estadual pelo PSOL (SP)

Isa Penna – deputada estadual pelo PSOL (SP)

Flavio Serafini – deputado estadual pelo PSOL (RJ)

Juliano Medeiros – presidente nacional do PSOL

Thiago Rodrigues – candidato a prefeito de Franca pelo PSOL em 2016

Hamilton Chiarelo – candidato a prefeito de Franca pelo PSOL em 2012

Jorge Martins – ex-presidente do Sindicato dos Sapateiros de Franca, fundador e ex-membro da direção executiva nacional da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e candidato a prefeito de Franca pelo PSOL em 2008

Adolfo Mariano – candidato a deputado federal pelo PSOL em 2018

Daniel Cara – coordenador geral da Campanha Nacional pelo Direito à Educação e candidato ao Senado pelo PSOL em 2018

Silvia Ferraro – candidata ao Senado pelo PSOL em 2018

Sebastião Ronaldo – presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Calçados de Franca

Marta Roseli Pereira – presidenta do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Vestuário de Franca

Clara Aguiar – membra do conselho fiscal do Sindicato dos Sapateiros de Franca

Fernando Nascimento – presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Franca

Marco Aurélio Alves Rezende – servidor da UNESP e diretor do Sindicato dos Trabalhadores da UNESP (Sintunesp)

Daniela Bessoni – 1ª secretária do PSOL Franca

Victoria Ferraro – 3ª vice-presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE)

Lucas Marques – diretor de Movimentos Sociais da União Estadual dos Estudantes de São Paulo (UEE-SP) e primeira pessoa trans na direção da entidade

Gabriel Lopes – presidente do grêmio estudantil da Escola Estadual Torquato Caleiro

Marina Vilhena – coordenadora do Centro Acadêmico de Relações Internacionais da UNESP

Sirlene Maciel – presidenta eleita do Sindicato dos Trabalhadores do Centro Paula Souza (Sinteps)

João Zafalão – membro da direção executiva do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (APEOESP) 

Luciana Boiteux – suplente de deputada federal pelo PSOL (RJ) e professora da UFRJ

Elaine Behring – ex-presidenta da Associação Brasileira de Ensino e Pesquisa em Serviço Social (ABEPSS) e do Conselho Federal de Serviço Social (CFESS) e professora da UERJ

Ivanete Boschetti – ex-presidenta do Conselho Federal de Serviço Social (CFESS) e professora da UFRJ

Júlia Lenzi Silva – professora universitária

Mayra Ribeiro – assistente social e militante pelos direitos das pessoas com deficiência