Daily Archives

q1111233
  • O Futebol sem “glamour”

    Infelizmente o Brasil em 2019 está presenciando a face mais nefasta do Capitalismo, o lucro acima da vida das pessoas. No dia 25 de Janeiro o rompimento da barragem de Brumadinho, não foi acidente, não foi tragédia, foi negligência. A Vale quarta maior empresa do Brasil, com 25 Bilhões de valor de mercado resolveu que para maximizar os lucros não garantiria as condições ideais de manutenção das barragens e prevenção de acidentes. Economizou para lucrar mais, para pagar mais aos seus acionistas e mais de 100 vidas foram perdidas, vidas de trabalhadores e moradores da região. Nenhum acionista ou executivo da Vale está entre as vítimas; ao final do ano os acionistas irão receber seus lucros.

    Na manhã do dia 8 de fevereiro o Brasil, o país do futebol amanheceu com a notícia de que um incêndio no Ninho do Urubu, Centro de Treinamento do Flamengo, um dos maiores clubes do Brasil vitimou 10 jovens. Como explicar que um time com receitas de mais de 750 milhões de reais mantivesse suas categorias de base em espaços  certamente sem as condições mínimas de segurança em caso de incêndio? A única explicação é que o Futebol, assim como a Vale e as grandes empresas, coloca o lucro acima das vidas. A queda do avião com todo o time da Chapecoense em 26 de novembro de 2016 que chocou o mundo, demonstrou que para economizar no translado a companhia aérea não cumpriu todas as normas de segurança.

    O capitalismo transforma crimes, ganância, busca do lucro em acidentes e tragédias. O incêndio no CT do Flamengo nos mostra a real face do futebol. O time que inicia o ano com contratações milionárias, não mantinha as condições mínimas de segurança no alojamento das suas categorias de base.

    Infelizmente estamos acostumados a ver na mídia o Futebol estelar, glamouroso, milionário; mas para que este exista é preciso que milhares de jovens tenham seus sonhos interrompidos, ou com a esperança de um dia chegar no topo, se submetam a alojamentos precários, pouca alimentação ou até mesmo como foi amplamente noticiado recentemente abusos de todos os tipos.

    O Flamengo é responsável por esse crime, era ele que mantinha jovens sob sua tutela em condições precárias de segurança. A CBF é responsável por esse crime, que fecha os olhos para toda as omissões e precariedade em que vivem as categorias de base dos times grandes e pequenos no Brasil.

    Enquanto o lucro ser mais importante que vidas, nós brasileiros continuaremos a estar de luto por barragens, incêndios, enchentes e tudo que nos acostumamos de chamar de acidentes, tragédias ao invés de crime.