Leia a nota do PSOL de Minas Gerais sobre o crime da Vale em Brumadinho

PSOL Minas Gerais

ATENTADO AMBIENTAL DE BRUMADINHO. TODA SOLIDARIEDADE AOS ATINGIDOS PELA BARRAGEM

A explosão da barragem de rejeitos de minério da empresa Vale em Brumadinho não se trata apenas de um crime anunciado, e sim um grande atentado ambiental, que resultou em centenas de atingidos e, até o momento, 200* pessoas desaparecidas conforme o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais.

Os impactos socioambientais mensurados são muito grandes, a lama tóxica desce o Córrego do Feijão que tem suas águas direcionadas diretamente ao Rio Paraopeba, às margens do rio, ao longo do território mineiro, vivem comunidades ribeirinhas, além de acampamentos do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) com produção de alimentos.

Após a explosão das barragens de Fundão em Mariana três anos atrás, que culminou na destruição da comunidade de Bento Rodrigues e na morte do Rio Doce, foi constatado a precariedade das estruturas de barramento dos rejeitos minerais da Vale. Um crime anunciado, motivado pela busca pelo lucro sem que empresa assumisse de fato a responsabilidade relativa aos impactos sociais e ambientais.

As mineradoras no território brasileiro utilizam os cursos d’agua para lavar todo minério que exploram e são beneficiadas com uma gama de isenção de imposto. Não existe nenhuma explicação que seja plausível por parte dessas empresas para tais crimes recorrentes no país.

O cuidado com as pessoas e com a natureza é um compromisso do nosso partido, e lutaremos contra qualquer tentativa de flexibilização na legislação ambiental proposta pelos atuais governos, defendemos a maior rigidez nos licenciamentos ambientais e nas fiscalizações.

O Partido Socialismo e Liberdade manifesta sua solidariedade às famílias atingidas e colocamos nossos mandatos e militância à disposição na luta por justiça e reparação!

Exigimos que o Governo de Minas Gerais e o Governo Federal empreguem todos os esforços para minimizar os danos e responsabilize penal e civilmente a empresa Vale e seus diretores por esse crime.

Somos uma organização política contrária a super exploração do minério pela indústria internacional e lutamos pela soberania nacional sobre os nossos bens comuns da natureza.

REESTATIZAÇÃO DA MINERAÇÃO JÁ!
NÃO FOI ACIDENTE, FOI CRIME!

DIREÇÃO ESTADUAL DO PSOL MINAS GERAIS

25 DE JANEIRO DE 2019

* Nota divulgada no dia 25, quando os números oficiais apontavam 200 desaparecidos. Neste sábado, 26, as autoridades estimam em 350 o total de desaparecidos no local.

Comentários no Facebook

Post A Comment