Crimes de ódio aumentam 17% sob o governo Trump

Por: Raphael Guedes, da Baixada Santista, SP

Na terça-feira (13), o FBI divulgou dados que apontam o aumento de 17% sobre crimes racistas, antissemitas e homofóbicos denunciados em 2017, primeiro ano do mandato do presidente Donald Trump.

De acordo com os números divulgados, os crimes classificados como “de ódio” subiram de 6.121 em 2016 para 7.175 no ano seguinte. São considerados para o FBI como crimes de ódio “ofensa criminal contra uma pessoa ou propriedade motivada, no todo ou em parte, por um preconceito contra uma raça, religião, deficiência, orientação sexual, etnia, gênero ou identidade de gênero”

É o terceiro ano consecutivo em que esses números crescem, atingindo o maior patamar desde o ano de 2008. A maioria dos ataques foi motivada por questões raciais, um total de 4.131, principalmente contra a população negra, com 2.013 casos.

Outro número preocupante foi o de crimes motivados por preconceitos religiosos, com 1.564 casos, tendo como maiores vítima os judeus (938) denúncias, seguidos de muçulmanos (273). Ainda tiveram 1.130 denúncias relacionadas com a orientação sexual das vítimas.

Os números foram apresentados uma semana após um atentado contra uma sinagoga por um neonazista em Pittsburgh, nos Estados Unidos.

LEIA MAIS

Eleição americana: vitória democrata na Câmara aprofunda divisão política nos EUA

 

Comentários no Facebook

Post A Comment