Pular para o conteúdo
Especiais
array(1) { [0]=> object(WP_Term)#8877 (10) { ["term_id"]=> int(4211) ["name"]=> string(41) "Lateral Esquerda - Cobertura da Copa 2018" ["slug"]=> string(39) "lateral-esquerda-cobertura-da-copa-2018" ["term_group"]=> int(0) ["term_taxonomy_id"]=> int(4211) ["taxonomy"]=> string(9) "especiais" ["description"]=> string(0) "" ["parent"]=> int(0) ["count"]=> int(69) ["filter"]=> string(3) "raw" } }

Agora ficou sério: quem é quem nas oitavas de final

Por Redação Lateral Esquerda

Dezesseis jogos, é só o que falta para sabermos quem será o novo campeão mundial. Quem será o artilheiro? O protagonista? O autor do gol salvador? Ou da defesa de um pênalti que irá consagrar um novo herói? Teremos uma (ou mais) zebras?

Não, estas perguntas não precisam de uma resposta imediata. Mas elas são, certamente, o combustível que anima todos aqueles e aquelas que apreciam o bom futebol e esperam que os duelos decisivos estejam à altura de uma Copa do Mundo. Até aqui, na primeira fase, tivemos partidas muito interessantes do ponto de vista tático, com seleções sem tanta tradição conseguindo impor um plano de jogo que dificultou a vida das ditas “grandes seleções”. A Alemanha, atual campeã, acabou ficando de fora, com a Argentina quase seguindo o mesmo caminho e se salvando de modo dramático.

Nesta segunda fase da competição, que começa neste sábado, dia 30/06, apenas 16 seleções estão no páreo. São dez times europeus, cinco latino-americanos e apenas um asiático (o Japão). Do seleto grupo das oito seleções campeãs da Copa, Alemanha e Itália (que sequer passou pelas eliminatórias) são as únicas que estão fora da disputa.

Pelo chaveamento das oitavas de final é possível afirmar que o Brasil caiu do lado, em tese, mais difícil, com seleções tradicionais e que já foram campeãs. França, Argentina, Uruguai ou Portugal podem cruzar o caminho da seleção canarinho numa eventual semifinal, já a Bélgica é nossa potencial adversária de uma disputa de quartas de final. Do outro lado da chave, a Espanha desponta entre outros times europeus que mostraram força, mas que possuem a camisa “menos pesada”. Além da seleção colombiana, que se desejar chegar até a final, terá que disputar uma espécie de “mini Eurocopa”.

Para dar uma força para aqueles que ainda estão um pouco perdidos com os horários, ou que ainda não sabem em quem apostar no bolão, o Lateral Esquerda preparou um resumo com todos os confrontos das oitavas e os palpites dos nossos comentaristas sobre quem leva a melhor em cada confronto. Não concordou com os nossos palpiteiros? Deixe a sua opinião nos comentários!

França x Argentina (sábado, 30/06, 11:00)

Pelo peso das camisas, este certamente será o maior confronto das oitavas. Com times respeitáveis, mas que ainda não corresponderam às expectativas, este duelo aconteceu poucas vezes na história das copas, em 1930 e 1978, ano em que a Argentina conquistaria sua primeira copa. Em 2018, a seleção francesa apresentou um futebol pragmático, jogando apenas o suficiente para vencer Austrália e Peru e empatar com a Dinamarca.

Já a seleção argentina fez uma campanha digna de um tango, depois de empatar com a Islândia e ser goleada pela Croácia, a Argentina juntou os cacos e jogou com o coração para superar a Nigéria na última rodada. O grupo treinado por Sampaoli não transmite confiança, mas é difícil cravar que um time que conta com Messi não possa surpreender e crescer na competição.

Palpite Lateral Esquerda: Argentina

Uruguai x Portugal (sábado, 30/06, 15:00)

Um dos duelos mais equilibrados das oitavas, Uruguai chega às oitavas com 100% de aproveitamento e nenhum gol sofrido em três jogos. É verdade que, em comparação com Portugal, os adversários dos uruguaios eram times mais frágeis, mas uma defesa sólida será um bom desafio para Cristiano Ronaldo, que já marcou 4 gols nesta edição da copa. A seleção portuguesa fez jogos difíceis na primeira fase, onde a figura de CR7 de fato apareceu para dar conta do recado, mas a seleção portuguesa não está nas oitavas à toa. Jogo duro para a dupla Suárez e Cavani.

Palpite L E: Uruguai

Espanha x Rússia (domingo, 01/07, 11:00)

A seleção espanhola viveu um princípio de crise nas vésperas da copa, por conta da demissão do técnico Julen Lopetégui, mas os efeitos práticos desta bomba foram bem menores do que o esperado. É verdade que La Fúria ficou no empate com Portugal e Marrocos (venceu apenas o Irã), mas estes jogos foram particularmente difíceis, com adversários que surpreenderam. Além disso, as atuações do selecionado espanhol foram convincentes.

Mas o caminho espanhol não será fácil: inferior tecnicamente, a Rússia conta com a empolgação gerada pelas boas atuações na primeira fase para sonhar com uma possível vitória que daria muita moral para o restante da competição. O ataque russo soube mostrar poder de decisão e pode surpreender com uma tática que aposte nos contra-ataques.

Palpite L E: Espanha

Croácia x Dinamarca (domingo, 01/07, 15:00)

A seleção croata, sob a batuta de Luke Modric, surpreendeu e fez belas apresentações na primeira fase. Foram três vitórias, com direito a goleada contra a Argentina, todas elas muito seguras, que demonstraram um time habilidoso e que pode ir longe na competição. A Dinamarca, por sua vez, estreou muito bem contra o Peru e depois pôde se dar ao luxo de administrar dois empates contra Austrália e França (este último, o pior jogo desta copa). Os croatas chegam como favoritos (é pleno que fala né?).

Palpite L E: Croácia

Brasil x México (Segunda-feira, 02/07, 11:00)

Segurando o lado torcedor, neste confronto é possível afirmar que o Brasil é favorito, não apenas pelo peso da camisa, mas porque apresentou um futebol mais organizado nos três primeiros jogos da Copa. Embora o cartão de visitas do México seja uma surpreendente vitória sobre a Alemanha, depois disso o time oscilou e chegou a ter a classificação em risco. Do ponto de vista do elenco também há uma boa vantagem brasileira, mas nem tudo são flores. Em termos de confrontos diretos, o México já surpreendeu o Brasil algumas vezes, como nas Olimpíadas de 2012, quando os mexicanos foram campeões, e na Copa de 2014, quando seguraram um empate em O x 0 na primeira fase. Podemos nos dar ao luxo de sermos otimistas, mas é bom manter os olhos bem abertos!

Palpite L E: Brasil

Bélgica x Japão (Segunda-feira, 02/07, 15:00)

A fantástica geração belga fez uma primeira fase de respeito, com 100% de aproveitamento e uma chuva de gols. A seleção mais bajulada elogiada pela crítica esportiva terá pela frente o adversário considerado mais fraco das oitavas. O Japão se classificou graças ao “fair play”, pois o critério de desempate utilizado foi o de n° de cartões amarelos. Mas vale lembrar que esta é a “copa das zebras”…

Palpite L E: Bélgica

Suécia x Suíça (terça-feira, 03/07, 11:00)

Convenhamos, é difícil olhar para este confronto e imaginar que daí sairá o campeão, mas é bom ficar de olho no que Suécia e Suíça reservam para as oitavas. A seleção suíça fez uma ótima primeira fase, com vitórias contundentes contra Sérvia e Costa Rica, e um empate que azedou a estreia brasileira. Já a Suécia tem demonstrado muita força contra grandes adversários, como a Holanda e a Itália, nas eliminatórias, além de ter feito ótimas partidas na primeira fase, em especial contra o México, mas até mesmo na derrota para a Alemanha. Dois times muito fortes defensivamente, mas que sabem atacar.

Palpite L E: Suécia

Colômbia x Inglaterra (terça-feira, 03/07, 15:00)

Talvez um dos jogos mais imprevisíveis das oitavas, uma vez que reunirá duas boas seleções, mas que oscilaram demais em suas campanhas até aqui. A Inglaterra surpreendeu com o artilheiro Harry Kane, mas tem um elenco que não empolga. Do lado colombiano, o time possui jogadores renomados como o zagueiro Mina, o meia James Rodriguez e o atacante Falcão Garcia, mas ainda falta uma boa dose de confiança para os sul-americanos embalarem.

Palpite L E: Colômbia

Mais sobre a cobertura da Copa do Mundo na Rússia no Lateral Esquerda:http://esquerdaonline.com.br/a-lateral-esquerda