Pular para o conteúdo
Especiais
array(1) { [0]=> object(WP_Term)#20787 (10) { ["term_id"]=> int(4211) ["name"]=> string(41) "Lateral Esquerda - Cobertura da Copa 2018" ["slug"]=> string(39) "lateral-esquerda-cobertura-da-copa-2018" ["term_group"]=> int(0) ["term_taxonomy_id"]=> int(4211) ["taxonomy"]=> string(9) "especiais" ["description"]=> string(0) "" ["parent"]=> int(0) ["count"]=> int(69) ["filter"]=> string(3) "raw" } }

Japão e Senegal empatam e dividem a liderança do grupo H

Por Noraldino Neto, para o Lateral Esquerda

Senegal e Japão empatam por 2×2 num dos melhores jogos da copa e lideram o Grupo H

Senegal e Japão entraram em campo dividindo liderança de seu grupo com o mesmo número de pontos gols marcados e sofridos, e terminaram a partida na Arena de Ecaterenburgo da mesma forma, pois o empate em 2 x 2 mantém a vantagem das duas seleções na liderança, independentemente do resultado de seus adversários Polônia e Colômbia.

Jogão
Com apenas 5 minutos, Senegal já tinha chegado ao ataque três vezes e conseguido dois escanteios, demonstrando a intenção de Aliou Cissé de manter a objetividade e a vocação ofensiva demonstrada no jogo contra a Polônia. O domínio foi total até o gol de Sadio Mané aos 11 minutos, depois de belo cruzamento de Sabaly e pane total da defesa japonesa com kawashima soltando nos pés do atacante do Liverpool.

A primeira chance japonesa veio só aos 15 minutos com Osako, e foi a partir daí que o primeiro tempo começou a mudar com o Japão controlando a posse de bola, embora sem muita objetividade. Mas aos 33 minutos, numa jogada a la Felipe Coutinho, Inui empatou fazendo um belo gol.

O primeiro tempo terminou com Kawashima salvando sua seleção depois de arrancada e chute de Niang. Se redimindo da falha no gol de Mané.

Na segunda etapa foi o Japão que começou melhor com a primeira chance num cabeceio do atacante Osako e, apesar da chance de Senegal com Niang aos 9 minutos, foram do Japão as melhores chances para virar a partida, com o mesmo Osako perdendo gol incrível depois do cruzamento de Nagatomo aos 15 minutos e logo depois aos 19 com Inui carimbando a trave senegalesa.

A princesa Hizako Takamado e a grande torcida feminina do Japão presente no estádio com certeza gostava do que via até os 25 minutos. Mas a Senegal mostrou mais uma vez o talento e a força de suas jogadas pelas pontas. Sarr recebeu de Mané, dançou na frente da zaga japonesa e cruzou para a área, achando o jovem atacante Moussa Wagué, de 19 anos. que aproveitou marcando um golaço.

HONDA entra e decide
Mas o Japão não desanimou, e aos 30 minutos o experiente atacante Honda, de 33 anos, entrou no sacrifício e dois minutos depois tocou na bola pela segunda vez, empatando o jogo depois de um bate cabeça da defesa africana.

O final Diouf, que entrou no lugar do lesionado Niang, quase fez o terceiro para os Leões de Teranga, mas o empate acabou sendo justo pelo que as duas seleções apresentaram, com o Japão mais organizado taticamente e o Senegal extremamente objetivo e aproveitando os contra-ataques e as falhas defensivas japonesas.

Na última rodada, as duas torcidas, que deram um show mais uma vez nas arquibancadas, verão suas seleções entrarem em campo com vantagem de um empate para se garantirem nas oitavas.

Mais sobre a Copa do Mundo da Rússia no Lateral Esquerda, especial do Esquerda Online

http://www.esquerdaonline.com.br.br/a-lateral-esquerda