Pular para o conteúdo
Especiais
array(1) { [0]=> object(WP_Term)#20881 (10) { ["term_id"]=> int(4211) ["name"]=> string(41) "Lateral Esquerda - Cobertura da Copa 2018" ["slug"]=> string(39) "lateral-esquerda-cobertura-da-copa-2018" ["term_group"]=> int(0) ["term_taxonomy_id"]=> int(4211) ["taxonomy"]=> string(9) "especiais" ["description"]=> string(0) "" ["parent"]=> int(0) ["count"]=> int(69) ["filter"]=> string(3) "raw" } }

Nigéria quebra muralha de gelo islandesa e vence com dois gols de Musa

Por Daniela Belarmino, para o Lateral Esquerda

Seleção africana é segunda colocada no Grupo D e sua vitória mantém Argentina viva no mundial

Nigéria e Islândia se enfrentaram no início da tarde de ontem (22/06) pelo Grupo D da Copa do Mundo de 2018. De um lado, a equipe nigeriana que conta com sua torcida animada e calorosa, a qual assiste pela sexta vez a seleção em uma Copa do Mundo. Do outro há o país dos vikings, que faz sua estreia no mundial não só com a forte torcida dos seus poucos 350 mil habitantes, mas também com o apoio de centenas de admiradores, os quais foram conquistados ao longo das eliminatórias da Copa.

No primeiro tempo, as duas equipes faziam um jogo equilibrado e morno, nem o calor nigeriano ou o iceberg islandês levou alguma vantagem na parte inicial da partida. A Nigéria tinha mais posse de bola, mas errava o último passe ou parava na defesa da Islândia, indo para o intervalo sem conseguir chutar pelo menos uma vez ao gol. Já a seleção islandesa, nas poucas vezes em que chegou ao ataque finalizava sem perigo para o goleiro Uzoho.

No segundo tempo, aos 4 minutos de jogo, a Nigéria elevou a temperatura do confronto a partir de um contra-ataque pela direita, o que resultou em um cruzamento de Moses para Musa, que estava no meio da grande área e de bate pronto finalizou com estilo para o fundo da rede. 1 a 0 para os africanos.

Nigéria, como característica dos times africanos, continuou mais ofensivo no confronto. Aos 29 minutos, Musa recebeu a bola, arrancou, tirou do zagueiro e driblou o goleiro para chutar com força e marcar um golaço a favor da seleção nigeriana.

Aos 34 minutos da última parte, o nigeriano Idowu atrasa na jogada e comete pênalti em cima do islandês Finnbogason, além de levar cartão amarelo. Mais uma vez nesta Copa, uma marcação de penalidade máxima acontece com ajuda do árbitro de vídeo. O camisa 10, Sigurõsson vai para cobrança, mas chutou com força acima do gol e perde a chance de diminuir a diferença no placar, que permaneceu 2 a 0 até o apito final.

A última rodada promete muitas emoções no Grupo D. A primeira vaga para a oitava de final já pertence à Croácia. A segunda vaga está em aberto entre as três equipes: Nigéria, Argentina e Islândia. A Nigéria, que permanece na segunda colocação da chave, joga contra a Argentina. Para avançar, a seleção do craque Musa precisa vencer ou empatar com os sul-americanos e ainda torcer para uma derrota da Islândia. A Argentina também vai secar a equipe dos Vikings e apenas a vitória de goleada deixa Messi e companhia vivos na Copa. Enquanto a Islândia, pega a líder Croácia e caso a seleção islandesa vença e a Argentina também, a segunda vaga será definida no saldo de gols, que neste momento é de -2 para Islândia e -3 para a Argentina. Os jogos acontecem na próxima terça-feira (26/06), às 15 horas.

Mais sobre a cobertura da Copa do Mundo na Rússia no Lateral Esquerda: http://esquerdaonline.com.br/a-lateral-esquerda