Pular para o conteúdo
Especiais
array(1) { [0]=> object(WP_Term)#20787 (10) { ["term_id"]=> int(4211) ["name"]=> string(41) "Lateral Esquerda - Cobertura da Copa 2018" ["slug"]=> string(39) "lateral-esquerda-cobertura-da-copa-2018" ["term_group"]=> int(0) ["term_taxonomy_id"]=> int(4211) ["taxonomy"]=> string(9) "especiais" ["description"]=> string(0) "" ["parent"]=> int(0) ["count"]=> int(69) ["filter"]=> string(3) "raw" } }

Espanha domina o jogo, mas sofre para vencer Irã por 1 x 0

Por André Foca, para o Lateral Esquerda

Com este resultado, três seleções do grupo B chegam à terceira rodada com chances de classificação.

Com a conclusão do sétimo dia da Copa do Mundo 2018, ainda é cedo para apontar quem será o campeão, ou mesmo o artilheiro da competição, mas uma ponderação merece destaque: os melhores jogos envolveram os times que estão no grupo B! Irã e Espanha surpreenderam com um jogo eletrizante até o apito final e, mais cedo, Portugal teve muitas dificuldades para superar Marrocos por 1 x 0.

Antes da bola rolar para Irã x Espanha, Portugal estava em 1° lugar no grupo com quatro pontos,  Irã em 2° com três, Espanha em 3° com apenas um ponto e Marrocos (desclassificado) em 4° lugar com 0 pontos. Ou seja, a seleção iraniana entrou em campo ciente de que uma vitória garantiria sua inesperada classificação, enquanto um empate manteria acesa esta mesma esperança. Este certamente foi o combustível que animou não apenas os jogadores, mas também a torcida, que fez uma linda festa nas arquibancadas da Arena Kazan.

Com a bola rolando, os esquemas táticos logo ficaram evidentes: a Espanha com seu já característico toque de bola refinado, chegando ao ataque praticamente com seus dez jogadores de linha, muitas triangulações e velocidade. A seleção iraniana, por sua vez, optou pelo mesmo plano de jogo que fora bem-sucedido na primeira rodada, com forte marcação e apostando em contra-ataques velozes para surpreender La Roja. Chegando a superar os 70% da posse de bola, parecia uma questão de tempo até a Espanha abrir o placar, mas os iranianos seguiam valentes em sua proposta de jogo.

No segundo tempo, ambos os times se mostraram dispostos a vencer o jogo, mas era nítida a irritação dos jogadores espanhóis, que não conseguiam transformar o domínio do jogo em gols. Na verdade, a primeira jogada de perigo do 2° tempo foi do Irã, depois do arremesso lateral quando Ansarifard chutou de primeira, com força, mas a bola passou tirando tinta da trave espanhola.

Um minuto depois, a Espanha abriu o placar após o lateral Rezaeian cortar mal a enfiada de bola de Iniesta, fazendo a pelota bater na canela de Diego Costa e parar no fundo das redes do goleiro Beiranvand.  A essa altura, a Espanha de fato merecia o gol, mas do outro lado havia um time que acreditava em um resultado diferente. Embora a bola seguisse sob controle dos espanhóis, havia a sensação de que mais um gol poderia sair para qualquer um dos lados.

E foi o que aconteceu, depois de um bate e rebate na área espanhola, Ezatohali empurrou a bola para o gol e saiu comemorando, mas o árbitro solicitou o uso do VAR e confirmou que o jogador estava impedido na jogada. Desespero de um lado, alívio do outro. Depois desse lance, o Irã ensaiou uma pressão contra os espanhóis, mas o placar seguiu inalterado.

Com a vitória espanhola, o grupo B segue com fortes emoções até a terceira rodada. Espanha enfrenta a seleção marroquina e precisa vencer para não correr riscos. No outro jogo do grupo, Portugal e Irã disputam uma vaga nas oitavas de final e, sem exageros, tudo pode acontecer! Com um empate, CR7 & cia garantem uma vaga, mas a realidade é que, até agora, Portugal não convenceu. Para o Irã, só a vitória interessa e, aparentemente, há motivos para crer na primeira vitória de sua história contra uma seleção europeia. A definição acontece na próxima segunda-feira, 25 de junho, às 15hs!

Mais sobre a cobertura da Copa do Mundo na Rússia no Lateral Esquerda: http://esquerdaonline.com.br/a-lateral-esquerda