Marcha da Maconha agita Contagem (MG)

Coletivo Marcha Maconha Contagem

Vem aí a Marcha da Maconha Contagem 2018. Os contagenses vão às ruas pelo quarto ano consecutivo requerer a legalização da planta cannabis. Assim como nos anos anteriores, o movimento levanta a bandeira da descriminalização para uso medicinal, religioso, recreativo e do plantio da erva para consumo. O evento ocorrerá no dia 19 de maio, em Contagem, Região Metropolitana de Belo Horizonte, e traz como lema: “Nas Eleições Aperte o Verde e Confirma”.

A Marcha em Contagem faz parte de um movimento global pela legalização dos usos da cannabis, se organizando em mais de 190 cidades ao redor do globo. A descriminalização é uma luta antiga, porém se faz muito atual. Para se ter uma ideia, no Brasil, um terço da população carcerária é procedente do tráfico de drogas. São quase 200 mil pessoas presas, maioria jovens negros, sem antecedentes criminais, sem porte de arma e presos com pequenas quantidades, enquanto os verdadeiros traficantes estão soltos em seus helicópteros.

Como afirma o estudioso Henrique Carneiro, a maconha “identificada com as populações negras e suas práticas culturais, foi estigmatizada como uma planta perigosa, viciante e causadora de doenças, acusada de ser o ópio do Brasil. A droga dos escravos se tornou, assim, uma marca identitária de populações pobres, faveladas e discriminadas. O encarceramento em massa cresceu cada vez mais se constituindo num mecanismo de segregação social e no pretexto para uma coerção e vigilância acentuadas sobre as camadas mais discriminadas socialmente”.

E em tempos em que o país passa por um golpe de Estado, é preciso resistir ao conservadorismo, que prescreve a propagação do medo para a militarização da sociedade. A luta e resistência não cessam.

Avanço da luta antiproibicionista no Brasil
Em maio 2017, a Anvisa incluiu a Cannabis sativa como “planta medicinal” na lista que define os nomes oficiais de fármacos. Em janeiro, a Anvisa aprovou o registro do primeiro remédio à base de maconha no Brasil, o Mevatyl. Em 2016, a Anvisa autorizou a prescrição e manipulação de medicamentos a base de Cannabis. No ano de 2015, a Anvisa retirou o canabidiol da lista de substâncias de uso proscrito, o que facilitou a comercialização de
medicamentos que contêm a substância no país. Em 2014, a Anvisa autorizou a importação da substância pela primeira vez. 

A cada ano, o movimento pró-legalização cresce em Contagem e nesta edição teremos os seguintes shows na finalização da Marcha na Praça do Apoema: MacJulia e Mc Nobruh, o grupo Ideias Acima, Alef Harper, a banda de rock Razão Social, Baiano M.c, além de discotecagem com os Djs Toto, Dj Fill e Dj Mujica.

Em 2018, várias cidades brasileiras promoverão suas marchas a favor do cultivo e uso da planta. Já Belo Horizonte entra na sua décima edição, no sábado seguinte.

Se você também pensa que precisamos de mudanças, marque na agenda e convide a família e amigos, pois vale destacar que a Marcha da Maconha é uma movimento pacífico e legítimo garantido por unanimidade pelo Supremo Tribunal Federal, de acordo com a ADPF 187, julgada em novembro de 2011. Mesmo Supremo que está com a votação da descriminalização parada desde a morte do Ministro Teori Zavascki. Com um julgamento de 11 ministros, os três primeiros votos já foram favoráveis para considerar a proibição do porte da cannabis como inconstitucional.

Em artigo anterior publicado, assim se resume a votação pelo STF: “no plano legal a descriminalização deve ser vista como um primeiro passo rumo à legalização, pois além de descriminalizar o porte e o consumo é necessário legalizar o cultivo caseiro, para que cada um possa plantar para consumo próprio, de forma sustentável. Diante de um Congresso Nacional altamente conservador, a possibilidade de descriminalização pelo STF não pode ser descartada, pois ela reforça a luta antiproibicionista.”

4ª Marcha Maconha Contagem
Data: 19 de maio de 2018 – Sábado
Praça Marília de Dirceu (Cigano) – Bairro Inconfidentes
Concentração: 13:20h – Saída: 16:20
Evento no Facebook

10ª Marcha Maconha Belo Horizonte
Data: 26 de maio de 2018 – Sábado
Praça da Estação
Concentração: 13:20h – Saída: 16:20
Evento no Facebook

Todas e todos rumo ao fim da guerra às drogas, por uma grande BH esverdeada!

Arte de capa: Fábio Coelho

Comentários no Facebook

Post A Comment