Pular para o conteúdo
Especiais
array(1) { [0]=> object(WP_Term)#8887 (10) { ["term_id"]=> int(4350) ["name"]=> string(13) "Marielle Vive" ["slug"]=> string(13) "marielle-vive" ["term_group"]=> int(0) ["term_taxonomy_id"]=> int(4350) ["taxonomy"]=> string(9) "especiais" ["description"]=> string(0) "" ["parent"]=> int(0) ["count"]=> int(208) ["filter"]=> string(3) "raw" } }

MC Carol denuncia tentativa de feminicídio por parte do ex-namorado

Da Redação

MC Carol sofreu uma tentativa de feminicídio durante a madrugada, por parte do ex-companheiro. A cantora denunciou o caso nas redes sociais. Segundo ela, o ex-namorado teria invadido sua casa com um facão e a agredido. Ainda segundo relatou, teria resistido e contado com a ajuda de um amigo, o que teria evitado crime pior. A alegação seria ciúmes por a MC ter postado, recentemente, fotos nas piscina. Ao final do relato, ela encorajou outras mulheres: “Denuncie sempre”, disse.

“Hoje pela primeira vez apanhei de um homem. Hoje pela primeira vez consegui lutar com um homem com um facão na mão. 4h da manhã, meu ex pulou a cerca elétrica e tentou me matar de facão. E o álibi dele é que eu estava postando videos e fotos na piscina! Se eu sinto vergonha? Não. Porque a gente nunca sabe o bicho disfarçado que pode entrar na nossa vida! Denuncie sempre”, afirmou na sua página da rede social Facebook.

Leia nota das mulheres do PSOL, em solidariedade:

Nós, Mulheres do PSOL, manifestamos nossa total e irrestrita solidariedade a cantora MC Carol, vítima de tentativa de feminicídio por parte do ex-companheiro, na madrugada desta quarta-feira (4).

MC Carol, é mulher, negra, da periferia e

inspiração para muitas mulheres, pois através da arte, em especial da música, coloca na ordem do dia a importância do feminismo e do combate ao racismo.

Nesta madrugada, MC Carol teve a casa invadida pelo ex, que com um facão em mãos tentou assassina-la. Relatos da vítima contam que ameaças aconteciam desde o fim do relacionamento. O agressor foi preso em flagrante pelos crimes de lesão corporal e não irá responder por tentativa de feminicídio.

É muito irresponsável, mas não surpreendente que o caso seja tratado dessa forma. Essa prática contribui para dados forjados e sub notificados de feminicídio e violência contra as mulheres. O número de assassinatos de mulheres negras cresceu 54% segundo o Mapa da Violência de 2015. A realidade das mulheres brasileiras, em especial as mulheres negras, é muito mais cruel do que se apontam os dados.

Reiteramos que estamos à disposição da vítima. Precisamos nos solidarizar nesse momento com MC Carol, manifestar apoio, carinho, dizer que estaremos juntas na dura caminhada por direitos para as mulheres. Ela, na música que fez em homenagem a Marielle, resume nosso sentimento diante do que hoje enfrentamos no país:

“Vocês querem nos matar, nos controlar
Vocês não vão nos calar
Mesmo sangrando a gente vai tá lá
Pra marchar e gritar…
(…) Solidariedade, mais empatia”

Mulheres do PSOL.

Foto: Divulgação