Carlos Zacarias, da UFBA, é intimado a depor sobre a disciplina do Golpe



Da Redação

O professor Carlos Zacarias de Sena Júnior, responsável pela inscrição da disciplina “Tópicos Especiais em História: o golpe de 2016 e o futuro da democracia no Brasil”, na Universidade Federal da Bahia (UFBA), foi intimado, nesta sexta-feira (09) a depor sobre um pedido de liminar feito pelo vereador Alexandre Aleluia.

A liminar foi indeferida pelo juiz federal Iran Leite, mas, ainda assim, o pedido está sendo apurado. Zacarias tem até 10 dias para se manifestar. No pedido de liminar, o reitor da UFBA, João Carlos Salles, também é citado.

Segundo o vereador Aleluia, líder do DEM na Câmara Municipal de Salvador e da base aliada do governo Temer, as instituições de ensino superior estão “aparelhadas” e “servem quase que unicamente para formar militantes e não pensadores”, declarou.

Em declaração para o Esquerda Online, Zacarias reforçou que a tentativa de proibição deste curso demonstra a necessidade de se discutir a democracia na universidade e o apoio que está recebendo dos setores democráticos da sociedade, principalmente nas redes sociais: “Existe um imenso sentimento de indignação quanto à tentativa de atentar contra a autonomia universitária e a liberdade de cátedra”.

O diretório estadual do PSOL emitiu uma nota em solidariedade ao professor intitulada “Em defesa da autonomia universitária e contra a ameaça de censura golpista”. O documento também destaca que além de Zacarias, outros docentes tornaram-se “alvos do ódio das hostes fascistas que inundam as redes sociais”.

SAIBA MAIS:

Carlos Zacarias, da UFBA: “A atitude do ministro demonstra que ele não tem a mínima ideia do que se passa na Universidade”

Comentários no Facebook

Post A Comment