Servidores da Saúde e professores da UERN ocupam Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte

Por: Rielda Alves e Lucas Alvergas, de Natal, RN

Em greve há quase um mês, os servidores da saúde e professores da UERN ocuparam a Assembleia Legislativa na manhã da última segunda-feira (4). A ocupação se deu logo após uma audiência pública que discutiu a Reforma da Previdência. Com essa ação, os servidores buscam uma intermediação do poder legislativo junto aos demais poderes para assim construir uma saída diante do impasse e intransigência do governo em não sentar para dialogar com os grevistas.

Como se não bastasse essa situação, os servidores ocupantes foram impedidos de usar o banheiro e a cozinha da Assembleia. Ainda, tentaram inviabilizar a entrada de comida e limitaram o acesso de pessoas no local. Dessa vez, o governo mostra novamente o tratamento dado àquelas e àqueles que lutam por direitos elementares, como o pagamento em dia dos seus salários.

Nesse cenário, a crise da saúde se agrava. Vários leitos estão sendo fechados, há suspensão de comida em alguns hospitais e em outros os telefones estão sendo cortados. Um verdadeiro caos. Na UERN, a realidade não é muito diferente. Não bastasse o atraso dos salários, a universidade convive com ameaça de demissão de 119 professores substitutos. Nesse momento, também está sendo realiza uma ocupação na reitoria da referida universidade.

Hoje (5), os servidores receberam uma visita do Conselho Estadual de Direitos Humanos e da Associação de Juristas Potiguares pela Democracia e Cidadania. O objetivo foi prestar solidariedade e apoio jurídico aos ocupantes.

Nesse dia nacional de luta contra a Reforma da Previdência, precisamos impulsionar e incentivar todos os espaços de resistência. É necessário fortalecer a luta da saúde e da UERN.

#GrevePorDignidade
#BastaDeAtraso

Comentários no Facebook

Post A Comment