Em menos de 12 meses, governo do PSDB fecha Ensino Médio em cinco escolas de Contagem, MG

Por: Movimento FicaFunec

Em menos de 12 meses de mandato, o Governo de Alex de Freitas, em Contagem, no estado de Minas Gerais, já mostra seu jeito de governar, com fechamento de escolas e sucateamento da educação. No Brasil, já foram fechadas mais de 30 mil escolas nos últimos anos.

Patrimônio da população, a Fundação de Ensino de Contagem (FUNEC) oferta Ensino Médio para milhares de estudantes desde 1973, quando um movimento lutou pela criação do 2º grau público na cidade, por meio do nascimento da FUNEC.

O caso é que já no primeiro ano de mandato, o prefeito Alex de Freitas, juntamente com seu Secretário de Educação Joaquim Gonçalves, dão as costas para a história da instituição e fecham o Ensino Médio em cinco escolas.

No início do ano, sem nenhum diálogo com a população, a Prefeitura promoveu o fechamento das FUNECs Alvorada, Novo Eldorado e Amazonas. Não contente, a Prefeitura, sem nenhum escrúpulo, anuncia dessa vez o fechamento do Ensino Médio nas unidades Centec e Riacho.

No ano de comemoração de 35 anos da tradicional unidade Centec, localizada no Centro de Contagem, Alex de Freitas e Joaquim Gonçalves dão um presente de grego para a população de Contagem. No Edital de seleção de estudantes para 2018, não aparecem vagas para o Ensino Médio em nenhuma dessas unidades, ou seja, estão sendo fechadas.

O que eles desconhecem é a qualidade do trabalho desenvolvido nas unidades da FUNEC. Descumprindo a Lei do Piso Salarial, a Prefeitura não paga o mínimo determinado por Lei aos professores de Contagem. Mesmo com mais de cinco anos sem aumento salarial real, professores e funcionários se esforçam no trabalho educacional, levando a Fundação a receber diversos prêmios nos últimos anos.

Em 2014, o Centec recebeu a maior nota entre as escolas da cidade no exame do Enem. Em 2015 e 2016, o trabalho desenvolvido pelos estudantes nas pesquisas científicas foram premiadas em Feiras e Congressos, entre escolas de todo o Brasil.

Ao invés de ampliarem esse modelo de qualidade em educação na cidade, com Ensino Médio integrado ao Técnico, a Prefeitura copia um modelo de desestruturação da educação, tal como proposto por Geraldo Alckmin em São Paulo, com cortes de recursos, fechamento de escolas, e mentiras.

Entretanto, a população de Contagem não vai aceitar essa desvalorização na história da FUNEC. O Movimento FicaFunec está se articulando, exigindo a expansão do Ensino Médio na cidade. A comunidade já criou um abaixo-assinado para a continuidade do Ensino Médio integrado na unidade Riacho, que pode ser assinado nesse site.

E estudantes, professores, pais e mães fizeram um protesto na última sexta-feira, exigindo o não fechamento do Ensino Médio na unidade Centec. A juventude brasileira não aceita mais retrocessos calada, e como afirmado pela estudante Rayane Silva, “A gente segue na expectativa de na luta ter menos incertezas, onde os sonhos possam se concretizar. Na tentativa de ter nosso direito a juventude, arrancar alegria ao futuro”, disse.

Não aceitaremos cortes na educação. Exigimos a retificação do Edital da FUNEC 2018, com vagas para o Ensino Médio para as unidades Centec e Riacho, além de pagamento do salário mínimo aos professores determinado na Lei do Piso e abertura de novos concursos públicos para professores e funcionários.

Educação é investimento e deve ser prioridade, FicaFunec!

Comentários no Facebook

Post A Comment