Pular para o conteúdo
Especiais
array(1) { [0]=> object(WP_Term)#20831 (10) { ["term_id"]=> int(4301) ["name"]=> string(44) "30 de junho de greves, atos e paralisações" ["slug"]=> string(41) "30-de-junho-de-greves-atos-e-paralisacoes" ["term_group"]=> int(0) ["term_taxonomy_id"]=> int(4301) ["taxonomy"]=> string(9) "especiais" ["description"]=> string(0) "" ["parent"]=> int(0) ["count"]=> int(46) ["filter"]=> string(3) "raw" } }

Operários da construção civil param em Fortaleza

Por Fabio José, de Fortaleza, CE

Nesta quarta-feira, começando as 6 horas, o sindicato dos trabalhadores da construção civil de Fortaleza organizou o corte das atividades até 9 da manhã. A paralisação é parte da campanha salarial e da preparação da greve geral de 30 de junho.

O sindicato tem articulado as demandas da campanha salarial com a luta contra “reformas” de Temer que quer destruir conquistas históricas da classe trabalhadora. Não por acaso, os momentos de maior entusiasmo da paralisação deram-se quando os diretores do sindicato puxaram o Fora Temer.

Durante a manifestação, os operários bloquearam a avenida Santos Dumont (uma das principais vias da capital cearense), interditaram o trânsito e fizeram uma combativa assembleia.

Operários da construção civil de fortaleza
Operários da construção civil de fortaleza

Nestor Bezerra, diretor do sindicato e militante do MAIS, ressaltou a importância da greve geral para derrubar Temer, frear as contrarreformas e arrancar eleições diretas para presidente e o congresso.