Pular para o conteúdo
Especiais
array(1) { [0]=> object(WP_Term)#9644 (10) { ["term_id"]=> int(4308) ["name"]=> string(46) "31 M contra a Reforma da Previdência de Temer" ["slug"]=> string(45) "31-m-contra-a-reforma-da-previdencia-de-temer" ["term_group"]=> int(0) ["term_taxonomy_id"]=> int(4308) ["taxonomy"]=> string(9) "especiais" ["description"]=> string(0) "" ["parent"]=> int(0) ["count"]=> int(32) ["filter"]=> string(3) "raw" } }

Bloco de Esquerda Socialista de Fortaleza lança declaração sobre o 31 de março

CHEGOU A HORA DE PARAR O BRASIL! TODAS E TODOS AOS ATOS DO 31 DE MARÇO! PELA GREVE GERAL EM 28 DE ABRIL!

Ao passo que março se aproxima de seu fim, surge no horizonte a possibilidade da Greve Geral brasileira. Sua convocatória para o dia 28 de abril pelas principais centrais sindicais é um grande passo, mas não é tudo. Serão necessárias dedicação e militância para mobilizar um grande número de categorias e paralisar locais de trabalho e estudo por todo o país. Agora é a hora de intenso ativismo político e de abraçar a ideia de que para além de necessário, também é possível derrotar e derrubar o governo golpista de Michel Temer.

O sucesso dos atos do 8 de março e do 15 de março, acompanhados do fracasso retumbante das manifestações de direita do último domingo, dia 26, apontam para uma mudança nos ventos da luta de classes brasileira. Governo, Congresso Nacional, Judiciário e grandes empresários seguem o projeto de fazer retroceder em séculos os direitos sociais e trabalhistas, jogando nas costas do povo pobre e trabalhador todo o peso da crise econômica que abateu o país.

Seguirão a passos largos para nos submeter a um regime de superexploração sem igual em nossa história recente. A aprovação da terceirização total e irrestrita pela Câmara de Deputados Federais é só uma amostra do conjunto das maldades que esses senhores reservam a todos nós. Querem aprovar a contrarreforma da previdência ainda em abril e liquidar a CLT logo em seguida, com a contrarreforma trabalhista. Iniciaram uma onda de privatização e desnacionalização de nossa economia como nunca vimos antes. Ao mesmo tempo querem impedir e criminalizar os que ousarem enfrentá-los e resistir. Tudo isso somado, resulta em um desmonte total do sistema – já precário no Brasil – de segurança e de direitos das e dos trabalhadores do país.

Mas não precisa ser assim. Eles não são invencíveis. A ampla unidade com todas e todos que não aceitam trabalhar até morrer e morrer de tanto trabalhar pode mudar todo o cenário. Pela frente temos o próximo dia 31 de março, o 31M, como Dia Nacional de Lutas e Mobilização, contra as reformas que retiram direitos e o governo Temer, que teima em aprová-las.

O sentido primeiro do 31M é animar a preparação para uma grande Greve Geral em 28 de abril. Mas ainda assim ela pode ser vista como nosso objetivo final. Ela deverá ser parte de nossa jornada de lutas, construída pelo conjunto da classe trabalhadora e suas organizações, assim como deverá animar a construção de um grande Encontro Nacional da Classe Trabalhadora e dos Movimentos Populares, que deverá ser um grande fórum unitário que delibere sobre os rumos das lutas em nosso país.

As organizações, militantes e ativistas que compõem o Bloco de Esquerda Socialista se colocam à disposição desse objetivo. Está na hora de parar o Brasil!

Fora Temer e seus comparsas golpistas no congresso!

ABAIXO AS CONTRARREFORMAS DA PREVIDÊNCIA E TRABALHISTA!
CONTRA A TERCEIRIZAÇÃO!
TODAS E TODOS AOS ATOS DO 31M!
RUMO À GREVE GERAL!
FORA TEMER E SEUS COMPARSAS GOLPISTAS NO CONGRESSO!