Pular para o conteúdo
Especiais
array(1) { [0]=> object(WP_Term)#9390 (10) { ["term_id"]=> int(4308) ["name"]=> string(46) "31 M contra a Reforma da Previdência de Temer" ["slug"]=> string(45) "31-m-contra-a-reforma-da-previdencia-de-temer" ["term_group"]=> int(0) ["term_taxonomy_id"]=> int(4308) ["taxonomy"]=> string(9) "especiais" ["description"]=> string(0) "" ["parent"]=> int(0) ["count"]=> int(32) ["filter"]=> string(3) "raw" } }

31 de março: confira onde será o protesto contra Reforma da Previdência na sua cidade

Da Redação

Nesta sexta-feira, 31 de março, acontecerão protestos em todo o país contra as reformas da Previdência, Trabalhista, propostas pelo presidente Michel Temer (PMDB) e o projeto de terceirização aprovado na última semana na Câmara dos Deputados. As manifestações são convocadas pelas frentes Brasil Popular, Povo Sem Medo e Esquerda Socialista e podem reunir milhares de pessoas em todo o país.

O Esquerda Online divulga os locais das manifestações já marcadas. Confira: 

Alagoas

Em Maceió, a manifestação acontece na Praça Deodoro, às 9h

Amapá

Em Macapá, o ato acontece na Praça Veiga Cabral, às 16h

Amazonas

Em Manaus, local e horário a confirmar

Bahia

Em Salvador, o ato unitário está marcado para iniciar no Iguatemi-Campo da Pólvora, às 7h-9h

Ceará

Em Fortaleza, a concentração acontece às 15h, na Praça da Bandeira

Distrito Federal

Em Brasília, o protesto acontece na Rodoviária, às 16h

Espírito Santo

Em Vitória, o chamado é para a Pracinha das Goiabeiras, às 7h

Goiás 

Em Goiânia, o ato acontece na Algo, às 9h

Mato Grosso

Em Cuiabá, local e horário a confirmar

Minas Gerais

Em Belo Horizonte, a concentração é na ALMG, às 17h
Em Juiz de Fora, na Praça da Estação, às 16h
Em Ouro Preto, na Praça Tiradente, às 17h

Pará

Em Belém, o ato acontece na São Brás-TJE, às 8h30

http://esquerdaonline.com.br.br/2017/03/28/31-de-marco-confira-calendario-de-protestos-em-belem/

Paraíba

Em João Pessoa, o ato acontece no Lyceu, às 15h

Paraná

Em Curitiba, a manifestação acontece na praça Carlos Gomes, às 18h
Em Londrina, às 16h30, no Calçadão
Em Maringá, no Terminar Urbano, às 18h

Pernambuco

Em Recife, o ato acontece na Praça do Diário, às 16h
Em Caruaru, às 8h, no Grande Hotel

Rio de Janeiro

No Rio de Janeiro, o protesto acontece às 16h, na Candelária
Em Nova Friburgo, no Demerval Barbosa, às 17h

http://esquerdaonline.com.br.br/2017/03/29/31-de-marco-o-rio-de-janeiro-vai-dizer-nao-a-reforma-da-previdencia-com-ato-na-candelaria/
Rio Grande do Norte

Em Natal, a manifestação está marcada para 15h, no Midway

Roraima

Em Boa Vista, o ato acontece às 16h30, no Centro Cívico Fábio Paracat

Rio Grande do Sul

Em Porto Alegre, a concentração é às 18h, na Esquina Democrática
Em Pelotas, no Marcado Público, às 17h

Rondônia

Em Porto Velho, a confirmar

Santa Catarina

Em Florianópolis, o ato acontece no Largo da Alfândega, às 17h
Em Joinvile, às 9h, na Praça da Bandeira

São Paulo

Em São Paulo, o protesto está marcado para acontecer no Masp, às 16h
Em Santos, na Rua Ana Costa/Fco Glicério, às 17h

http://esquerdaonline.com.br.br/2017/03/27/31-de-marco-sao-paulo-tera-protesto-contra-reforma-da-previdencia/

Sergipe

Em Aracaju, a confirmar

Tocantins

Em Palmas, o ato acontece à tarde, às 16h, na Praça dos Girassóis

Envie você também o informa da sua cidade

Entenda

Nos dias 8 e 15 de março, pelo menos 500 mil pessoas foram às ruas contra a Reforma da Previdência. Foram manifestações massivas que, em cidades como o Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte, só se comparam aos atos de junho de 2013. Mesmo assim, na última semana, a Câmara dos Deputados aprovou o projeto de terceirização que, entre outras coisas, permite que esta forma de relação de trabalho se expanda até para as atividades fim.

Apesar das propagandas na televisão, no rádio e nas redes sociais, Michel Temer e o PMDB não conseguiram ganhar o conjunto da população para referendar as contrarreformas. São medidas impopulares, que podem ser derrubadas. Mas, para isso, as respostas nas ruas precisam estar à altura dos ataques.

São direitos históricos dos trabalhadores que estão sendo retirados. Por isso, é preciso ainda mais unidade e mobilização. Este dia 31 de março pretende ser um ensaio do que será um grande dia de greve geral no país, no dia 28 de abril. Nesta segunda-feira (27), todas as centrais sindicais do Brasil se reuniram, em São Paulo, e decidiram que, na data, “O Brasil vai parar”. Para isso, desde já, estão sendo construídos comitês de base nos locais de trabalho, estudo e moradia, para potencializar a mobilização e derrotar, de vez, a Reforma da Previdência e todas as demais contrarreformas do governo.