Pequena observação entre Nazismo e Socialismo

Por: Lucas Ribeiro, de Salvador, BA

O discurso de que o Nazismo é igual a Socialismo é muito forte, em especial entre os jovens. Não é só uma interpretação extensiva do nome do Partido Nacional-Socialista de Adolf Hitler. Foi fruto de uma campanha política das chamadas democracias liberais ocidentais, que convenceu pessoas em todo o mundo das características comuns entre Nazismo e Socialismo, ou melhor Stalinismo.

Para os que são de esquerda é óbvio que Nazismo não é uma variável de marxismo, ou qualquer tipo de socialismo. Para os de extrema-direita, as diferenças também são gritantes. Hitler sempre se considerou um inimigo do comunismo e de qualquer organismo independente dos trabalhadores. Nazismo e Fascismo são de extrema-direita, são defensores do capitalismo e da exploração e opressão da humanidade. Mas, por que a associação entre Hitler e Stalin é tão comum? Pelo autoritarismo? Esse conceito frágil termina tentando buscar elementos semelhantes, ou mesmo comuns, entre regimes políticos que se apoiam estruturalmente em classes e formas de produção completamente diferentes.

No ano do centenário da Revolução Russa e de uma crescente dos movimentos de extrema-direita, precisamos explicar duas questões preponderantes para que o marxismo possa florescer entre jovens trabalhadores. Em primeiro lugar, uma autocrítica profunda do que foi a tragédia do stalinismo. Dizer com todas as letras que não temos aquilo como referencial político, teórico e estratégico. Se é verdade que foi o povo soviético que promoveu a derrota cabal do exército nazista, também é parte da história a traição de Stalin ao promover um pacto com o coveiro alemão, que levou ao desenvolvimento dos Nazis.

Disto isso, defender o socialismo para desenvolver as potencialidades da humanidade nas artes, na ciência e tecnologia, na sexualidade e nos gêneros, na relação com a natureza e na política. E é na política que precisaremos desenvolver a mais ampla democracia participativa direta para que os explorados e oprimidos possam desenvolver seus nervos e neurônios para tomar suas vidas em suas próprias mãos.

Comentários no Facebook

Post A Comment