Petrobras: desvalorização do refino traz prejuízo no balanço da estatal

Por: Marcello Bernardo, de Duque de Caxias, RJ

O resultado do balanço do segundo trimestre da Petrobras confirma a tendência que o movimento petroleiro vem denunciando. A direção da Petrobras, combinada com o Governo Temer, está abandonando a produção nacional e estatal de derivados de petróleo.

O principal destaque nesse sentido está descrito abaixo:

No 1S-2017, a produção de derivados no Brasil apresentou queda de 7% quando comparado ao 1S-2016, totalizando 1.805 mil barris por dia (bpd), enquanto as vendas de derivados no mercado doméstico atingiram 1.943 mil bpd, uma queda de 7%.

A produção no Brasil de derivados, onde as refinarias da Petrobras correspondem a 98% de tudo que é produzido, vem perdendo espaço para as refinarias estrangeiras. Só esse ano o volume de derivados de petróleo importados chegou a um valor de um pouco mais de 18 bilhões de litros em seis meses, ou aproximadamente 622 mil barris por dia de derivados. Na tabela abaixo é possível ver a importação de derivados divulgada mensalmente pela Agência Nacional de Petróleo (ANP), em metros cúbicos (m3):

m3
Enquanto isso, a produção das refinarias brasileiras nos últimos 12 meses ficaram numa faixa de 75%. É importante lembrar que a RNEST, em Pernambuco, e o COMPERJ, no Rio de Janeiro, estão com 80% das obras concluídas, o que pode ajudar o País na perspectiva da auto-suficiência de derivados, como os combustíveis, trazendo mais soberania, direitos e renda para o povo pobre e trabalhador.

A dupla Temer e Parente, presidente da Petrobras, está privatizando as nossas riquezas naturais e o patrimônio brasileiro. A passos largos estão abrindo mão do refino de petróleo, da produção estatal de petróleo e gás e da própria Petrobras, boicotando a maior empresa brasileira. É preciso dar um basta.

Por tudo isso, estamos intensificando a luta pelo Fora Temer e para que ele leve o Parente junto. Também, contra o desmonte da Petrobras e em defesa dos empregos. Exigimos que não sejam vendidos os ativos e que não haja abertura de capital das Refinarias. Ainda, lutamos pela conclusão das obras do COMPERJ e RNEST, já.

Entenda na tabela abaixo
Screenshot_20170811-151630

Saiba Mais
Relatório mensal do mercado de derivados de petróleo

Foto: 06/11/2015 – Paulínia – SP,  Brasil – A Replan, refinaria da Petrobras em Paulínia | Rovena Rosa/Agência Brasil

Comentários no Facebook

Post A Comment