Fortaleza: começou a greve dos trabalhadores da construção civil

Por: Nericilda Rocha, de Fortaleza, CE

No quinto mês de campanha salarial, entre mobilizações, paralisações de duas horas, estado de greve e tentativas de rodadas de negociação, os operários da construção civil de Fortaleza decidiram entrar em greve. A decisão foi tomada em assembleia massiva realizada dia 30 de junho, diante da intransigência da patronal em atender as reivindicações da categoria.

Os trabalhadores, que têm um piso salarial de R$ 937,00, o piso do servente, estão reivindicando um reajuste de 6,5% no marco de uma inflação de 4,63%. No entanto, os patrões sequer apresentaram disposição de cobrir a inflação, demonstrando mais uma vez a intenção de submeter os operários à mais brutal exploração. Além desse item, a categoria reivindica como prioridade o vale combustível, visto que grande parte da categoria utiliza moto. Este é praticamente um utensílio de primeira necessidade, considerando o caos e o preço elevadíssimo do transporte coletivo em Fortaleza. Também reivindicam reajuste no valor da cesta básica.

O sindicato patronal, Sinduscon, que tem como um de seus representantes o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), quer impor um acordo rebaixado aos trabalhadores, quando as condições de vida só pioram.

Mas, esta categoria tem tradição de luta e não está disposta a qualquer concessão em seus direitos. Além da campanha salarial, os trabalhadores estão sintonizados com o calendário nacional de lutas pela derrubada do governo Temer e suas contrarreformas. Participaram ativamente do 8M, 15M, da greve geral de 28 de abril, da Marcha a Brasília e paralisaram cerca de cem canteiros de obra no último 30 de junho.

Na manhã do primeiro dia de greve, a categoria está realizando vários piquetes e passeata em direção à Praça Portugal (palco de inúmeras greves do setor), onde realizarão assembleia do conjunto dos trabalhadores para avaliar o movimento grevista e definir próximas ações.

IMG-20170706-WA0009

Comentários no Facebook

Post A Comment