Como ajudar o dia 30 de junho a ser uma grande greve geral

As centrais sindicais se reuniram e decidiram manter o dia 30 de Junho como um dia de greve geral. Mas a reunião estava dividida: as centrais que estão em negociação com o governo, em especial a Força Sindical, UGT, CSB e Nova Central, defenderam por motivos distintos não convocar a greve geral, para fazer apenas um dia de paralisações e manifestações. Já a CUT, CTB, CSP-Conlutas, CGTB e Intersindical defenderam manter o chamado para greve geral para o dia 30.

A unidade possível ficou em torno do seguinte acordo: “Vamos parar o Brasil contra a reforma trabalhista, em defesa de direitos e da aposentadoria”.

No dia 28 de abril, ocorreu uma das maiores greves gerais da história do país. Ficou demonstrado naquele dia que existe disposição de luta dos trabalhadores. Tendo isso em conta, acreditamos que é possível construir fortes paralisações e atos de rua nesta sexta, dia 30. Para isso, é fundamental que as direções sindicais, em particular as direções das centrais, se engajem de verdade, e não apenas em palavras, na preparação da greve geral, afinal faltam poucos dias. Até aqui, a maior parte das centrais fez muito pouco pela greve geral.

Considerando que o governo Temer não conseguiu sair de sua grave crise, que segue se aprofundando, e que o Senado, com maiores dificuldades, está determinado em avançar com a reforma trabalhista, estamos diante de uma enorme oportunidade para enterrar de vez as reformas. E você, trabalhador e trabalhadora, pode ajudar! Veja como:

* Para ter sucesso é fundamental construir a greve pela base. Procure seu sindicato ou organizações, comitês e movimentos do seu bairro ou local de trabalho e estudo.

* As centrais vão realizar um importante ato no Senado no dia 28 de junho por conta da votação da reforma trabalhista na CCJ. É preciso engrossar esse ato. Os sindicatos próximos de Brasilia e região precisam se mobilizar para aumentar a pressão sobre os senadores nesse dia.

* Faz parte também do calendário unificado as manifestações nos aeroportos. A idéia é pressionar os parlamentares para votarem contra as reformas, em especial a reforma trabalhista essa semana. Tod@s devem participar!

* Além das paralisações e trancamentos de rua, é muito importante construir no dia 30 grandes manifestações de rua em unidade com todas as centrais e movimentos sociais. Procure saber o horário e local dessas manifestações na sua cidade e participe levando amigos e colegas de trabalho.

* Defender nas ruas a luta contra as reformas e também a luta pelas eleições gerais já (eleições diretas para presidente e congresso).

O dia 30 de junho precisa estar a serviço do Fora Temer, de derrotar as reformas e para impor eleições diretas para presidente e para o congresso! Você que está indignado com a situação do país tem a oportunidade de fazer historia. É hora de arregaçar as mangas e colocar o nosso bloco na rua.

Comentários no Facebook

Post A Comment