Aumento abusivo dos vereadores volta a ser suspenso em Nova Iguaçu, RJ

Por: Thalles Leopoldo, de Nova Iguaçu, RJ

Na última quarta-feira (24), através de despacho do desembargador-relator Camilo Ribeiro Rulière, o recurso dos vereadores que tentava reaver o extravagante aumento autoconcedido no ano passado, foi negado pela 1ª Câmara Cível do TJ do Rio de Janeiro.

No final do ano passado, mesmo com servidores do munícipio com salário atrasado, os vereadores aumentaram seus salários em cerca de 50% e o do presidente da Câmara em 80%.

O movimento Ocupa Nova Iguaçu entrou com uma ação popular com o mesmo escritório de advocacia que havia conseguido a suspensão do aumento dos vereadores em São Paulo. Após a suspensão, os vereadores recorreram da decisão e obtiveram uma liminar.

Se a Câmara recorrer e perder uma vez em estância superior (STJ), o dinheiro recebido a mais vai ter que ser devolvido.

“Os trabalhadores deram um basta nos desmandos da Câmara Municipal. Fomos às ruas e colhemos milhares de assinaturas para dizer um grande não a esse abuso. Derrotamos nas ruas e no judiciário. Diminuíram o número de vereadores e mantiveram o mesmo repasse. Agora, a luta é para destinar essa diferença para construção de creches públicas”, afirmou Zé Roberto, do sindicato dos Comerciário de Nova Iguaçu e Região e do movimento Ocupa Nova Iguaçu.

Acordão Agravo de Instrumento – Não Provimento

Comentários no Facebook

Post A Comment