Primeiro bloco feminino e feminista de Porto Alegre sai neste domingo

Por: Lucas Fogaça, de Porto Alegre, RS

O bloco ‘Não Mexe Comigo Que Eu Não Ando Só’ começou em fevereiro de 2016, num encontro que reuniu cerca de 300 mulheres. Elas se juntaram porque, apesar de serem mais de 50% nas baterias em vários blocos tradicionais de Porto Alegre, seguiam não se sentindo confortáveis em espaços dominados pelos homens. Neste Bloco são as mulheres que fazem tudo: o arranjo, as cores, a bateria, as intervenções, tudo.

O Bloco se autointitula Feminino e Feminista, formado exclusivamente por mulheres e com críticas ao machismo. De fevereiro de 2016 para cá, as mulheres do bloco seguiram ensaiando e amanhã, 21 de maio, vão realizar sua primeira saída. Será a partir das 10h, na Av. Edvaldo Pereira Paiva, entre a Rótula das Cuias e Orla do Guaíba, em Porto Alegre.

O Bloco afirma ter lado: primeiramente, #FORATEMER, porque ele extinguiu o ministério das mulheres, igualdade racial e direitos humanos. E porque os ataques que está fazendo à aposentadoria e à CLT afetam mais as mulheres. Mas, também pela ocupação dos espaços públicos, pela cultura e, principalmente, contra o machismo e pela igualdade de gênero. As mais de 20 canções que serão apresentadas amanhã vão refletir esse posicionamento em suas letras, arranjos e danças. Ademais, no próprio evento, o coletivo é categórico: respeita as mina! Atitudes machistas, homofóbicas, transfóbicas e racistas não serão permitidas! Não é não!
foto_sofiacortese-9393

Conversamos com Ana Paula Rosa, uma das fundadoras do grupo, que nos contou que cerca de 80 mulheres de 18 a 50 anos fazem parte do Bloco. Ela nos disse que um dos objetivos é agregar novas mulheres e que elas elegeram quatro Grupos de Trabalho sem hierarquia que, junto com um grupo fechado no Facebook e um grupo no WhatsApp servem para organização interna: criação, harmonia, terror e bateria. Criação e terror são GTs que estão sempre abertos a novas integrantes. Harmonia e bateria, como são grupos que exigem um pouco mais de conhecimento técnico e domínio das músicas, são abertas inscrições periodicamente pela página do face. É por lá que novas integrantes podem se informar como participar.

Ana Paula falou que a criação do Grupo do Terror foi muito engraçada. Porque, quando elas fizeram o primeiro encontro lá em fevereiro de 2016, apareceram muitas mulheres e, quando perguntadas o que tocavam, elas disseram que “tocavam o terror” (risos). Este GT é formado por cerca de 10 meninas que dançam, pulam, animam a plateia e tocam o terror durante o trajeto.

A escolha do horário também é uma novidade e um teste, porque normalmente os blocos são à tarde ou à noite. Elas querem testar se é possível ter carnaval o dia inteiro, em horários diferentes, que fujam da mesmice. Ana Paula garante que não tem horário para acabar. Elas pretendiam fazer um percurso maior, mas a Prefeitura começou a colocar uma série de empecilhos e dificuldades. Então, o Bloco fechará o cortejo na Praça do Aeromóvel, em frente à Usina do Gasômetro. Lá, a festa continua com vários coletivos de mulheres de Porto Alegre esperando com música, vendas de comidas/bebidas e artigos para manutenção das entidades feministas.

Ana Paula disse que “o Bloco é uma novidade da cena política e cultural de Porto Alegre e traz consigo toda a bagagem de dezenas de mulheres que já tocavam em outros blocos e que tem nas ideias feministas e de esquerda fonte de inspiração. Que parece que houve um Bloco assim nos anos 70, mas que hoje em dia é o primeiro”. Afirmou ainda que os homens são muito bem vindos, mas que devem respeitar as mina. Sugere a leitura do Pequeno Manual Prático de como curtir a saída do Não Mexe Comigo Que Eu Não Ando Só sem desrespeitar ninguém, publicado no facebook. Entre as dicas da cartilha está “O amor é livre: beijo lésbico não é entretenimento masculino. Não incomode, não fique olhando, reprima a atitude do amigo que esquecer disso.” e “Não é Não. Se precisar forçar é abuso. Não seja um abusador”.

Serviço
O QUÊ? 1ª saída oficial do Bloco Não Mexe Comigo Que Eu Não Ando Só
ONDE? Na Orla do Guaíba (Av. Edvaldo Pereira Paiva)
QUANDO? Dia 21 de maio, domingo, às 10h da manhã

foto_sofiacortese-9084 foto_sofiacortese-9262

Fotos: Sofia Cortese.

Comentários no Facebook

Post A Comment