Ato em frente ao Palácio do Planalto começou logo após gravações serem reveladas

Por: Ademar Lourenço, de Brasília, DF

Um grupo de cerca de 500 pessoas fizeram um ato pela saída de Temer agora à noite, em frente ao Palácio do Planalto, sede da Presidência da República. O protesto começou logo após a revelação das gravações de Temer comprando o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha.

O ativista Lucas Brito na delegacia

O ativista Lucas Brito na delegacia

O militante do MAIS Lucas Brito chegou a ser preso no início, mas já foi solto. A polícia obrigou os manifestantes a saírem das proximidades do Palácio do Planalto usando sprays de pimenta. Depois disso, o ato continuou na Praça dos Três Poderes.

No ato, se notava a presença tanto de militantes petistas, quanto de pessoas vestidas de verde e amarelo e batendo panela. A maioria puxou o grito de “Diretas Já”, exigindo que o próximo presidente da República seja eleito diretamente pelo povo.

Segundo o deputado Alessandro Molon (Rede-RJ), que estava presente no ato, “Temer não tem dignidade para renunciar”, disse. Segundo o parlamentar, “ou se abre o impeachment, ou a chapa é cassada”. Ele diz que vai lutar por eleições gerais no Congresso. A proposta exigiria mudança na Constituição.

Comentários no Facebook

Post A Comment