Greve Geral: o Rio Grande do Norte vai parar no dia 28 de abril

Da Redação

A greve geral, marcada para o dia 28 de abril, construída pelas centrais sindicais, frentes Brasil Popular, Povo Sem Medo, organizações da esquerda socialista e diversos outros movimentos sociais já foi referendada em assembleia por categorias de trabalhadores, em todo o país.

O protesto é contra as reformas do governo Temer (PMDB), como a Trabalhista, da Previdência, o projeto de terceirização, entre outras, que visam colocar as consequências das crises econômica e política nas costas dos trabalhadores e da juventude.

Na cidade do Natal, já nesta segunda-feira (24), foi realizada uma plenária ampliada das centrais sindicais e dos movimentos sociais combativos, contando com a participação de mais de 30 entidades, além de alguns mandatos parlamentares, decidindo intensificar a mobilização e imprimir força total na paralisação desta sexta-feira.

Estão marcados atos nas principais cidades do estado, como Mossoró, Caicó e Pau dos Ferros, garantindo o caráter estadual das atividades, que também denunciarão os ataques dos governos estadual e municipais.

Algumas categorias vêm se destacando neste processo, como os bancários – o sindicato espalhou diversos outdoors pela cidade e tem impulsionado intervenções artísticas nas agências, denunciando a demolição dos serviços públicos) – e o setor de transportes, que garantiu a paralisação total dos trens urbanos e uma forte paralisação dos rodoviários, devendo chegar a 70% da frota paralisada, permanecendo nas garagens desde a manhã. Houve, também, reunião dos movimentos de mulheres e já estão programadas algumas ações na data, demonstrando a força e a combatividade da mulherada potiguar.

Também a Frente Potiguar contra a Reforma da Previdência está engajada, mobilizando setores importantes de nossa região. Até o arcebispo de Natal, em entrevista para um jornal local publicada nesta terça-feira, está convocando os seus fiéis para tomarem as ruas na data.

Além dos citados, há indicativo de parada nas unidades básicas de saúde, nas escolas e delegacias, além de outros serviços.

Durante toda a semana, está programada uma série de atividades de preparação e conscientização sobre os ataques dos governos. Os movimentos estarão engajados em diversas atividades, nos locais de trabalho e estudo, com destaque para o debate “Brasil e a Desigualdade” que será realizado nesta quarta-feira na UFRN, às 18h, no auditório “D”, do CCHLA, além da agitação na avenida Rio Branco, nesta quinta, às 16h.

Toda esta disposição deve confluir em um grande ato público nesta sexta-feira (28), com concentração marcada para as 15h, em Frente ao Midway.

No ato está sendo organizada uma coluna Bloco de Esquerda. Os movimentos estão chamando a levar cartazes, faixas e ir com força total para barrar as contrarreformas de Temer.

Confira algumas categorias e movimentos que já indicaram a paralisação nesta sexta:

– Bancários do RN
– Petroleiros do RN
– Trabalhadores da educação do estado e do município
– Trabalhadores dos transportes públicos de Natal (rodoviário e trens urbanos)
– Servidores da saúde do estado e do município
– Servidores municipais do Natal
– Metalúrgicos de Natal e região metropolitana
– Servidores públicos estaduais e federais
– Estudantes, técnicos e professores da UFRN
– Comitê Fora Temer da UFRN

Confira mais informações sobre a Greve Geral do dia 28 de Abril:

28 de abril: São Paulo terá Greve Geral e protestos contra as Reformas

Greve Geral: paralisação de transportes promete parar São Paulo dia 28 de abril

Para saber mais, acesse o evento do dia 28 em São Paulo

28 de abril vamos parar o Brasil’, definem centrais sindicais

28 de abril: quatro propostas para a construção da Greve Geral

28 de Abril: Reunião do DCE da USP aprova Comitê pela Greve Geral

28 de abril: um dia para escrevermos em nossa história

28 de Abril: Petroleiros entrarão na greve geral com muita força

28 de Abril: Reunião de preparação da Greve Geral em Campinas (SP) aprova plano de ações

Greve Geral: saiba o que vai parar no dia 28 de abril, no Rio de Janeiro

28 de abril: Porto Alegre vai parar no dia da greve geral

Greve Geral: Saiba o que vai parar no dia 28 de Abril, em Belo Horizonte e região

Greve Geral: saiba o que vai parar no dia 28 de abril, em Recife e região

28 de abril: Alagoas vai parar

Índios acampam em Brasília e vão participar do 28 de abril

Assembleias e plenárias confirmam: Baixada Santista vai parar no dia 28 de abril

Comentários no Facebook

Post A Comment