Tanto Faz, como tanto fez – Especial Mobilização Nacional dos Povos Indígenas e Tradicionais

Da Redação

Como parte do especial sobre a mobilização nacional dos povos indígenas e tradicionais, o Esquerda Online divulga o poema “Tanto faz, como tanto fez”, de Pedro Bomba, recitado e disponível em gravação no SoundCloud. Conheça abaixo:

A todos os Povos Indígenas
tanto faz, como tanto fez
tanto faz, como tanto fez 
se na primeira vez 
a corja suja e o português 
puxaram do chão um pano branco que cobria e descobriram que ali havia 
terra que homem branco não sabia 
e o homem branco inteligente como é 
disse logo que não queria saber da qual é 
nem em parcelas 
nem no cartão 
trago tudo aqui na minha mão 
o extermínio 
vamos dividir em sete vezes no pré-datado
mas terra, escute bem
à vista
tanto faz, como tanto fez 
se no livro de história 
a história é contada em português
e as palavras são bem branquinhas 
que nem aquele português 
seja na escola branca ou preta
tanto faz, como tanto fez
quinhentos e tantos anos depois 
o português é fazendeiro 
a embarcação é o estado brasileiro 
e com o trator do progresso 
mata índio aqui e ali
ninguém vê mais índio no brasil 
a não ser os filhos branquinhos da classe média 
na escola 
no dia 19 de abril 
lembra?
você com o rostinho melado de tinta guache 
peninhas na cabeça 
preparando o disfarce 
mas essa carinha branquinha 
sem marcas na face 
não engana ninguém
viu, seu burguês? 
tanto faz, como tanto fez
desce na bica 
na pica, se liga 
quadradinho de oito 
de doze, de quatro 
com a bunda pra fora rebolando 
ninguém se importa 
mas quando viu o índio pelado na porta 
pulou da cama como se sonha e disse: 
tape logo suas vergonhas
tanto faz tupã 
como tanto fez nhanderu 
kaiowá tupinambá xucuru 
xocó truká tukano 
olha só que engano 
esse livro de história
olha lá!
brasília virando aldeia 
takape burduna semeia 
uma flechinha certeira da mão do guerreiro 
e num instante de repente 
a flechinha faz um buraco no peito do presidente
e aí
tanto faz, como tanto fez 
se na primeira vez foi o português 
porque agora não adianta mais nada 
você viu, a esplanada? 
foi toda retomada
os ministros nem quiseram crer 
mas acreditem 
era o caboco no poder.
Para saber mais sobre o especial, acesse:

Tekoa Kalipety – São Paulo

Foto: Sumaia Villela/ Agência Brasil

Comentários no Facebook

Post A Comment