Professores e ADI’s de Santo André: Dia 15 de março Juntos! Contra a reforma da previdência! Por uma resposta do SindSERV Santo André!

 

Por: Venâncio Favero, de Santo André, SP.

O Governo Temer (PMDB) e seus aliados (PSDB, DEM, etc) querem atacar o direito a aposentadoria. O projeto de reforma da previdência impede (ou pelo menos dificulta muito) o acesso dos trabalhadores e trabalhadoras à previdência social, em troca duma suposta garantia de pagamento a dívida pública brasileira, ou seja, tirar dos mais pobres e dos que trabalham para encher ainda mais o bolso dos mais ricos.

Não existe déficit na previdência!
O governo alega um rombo aproximado de 180 bilhões na previdência só em 2017, mas é mentira. Em primeiro lugar, o governo nem está computando nessa conta toda arrecadação que é constitucionalmente prevista e destinada para a previdência social pois tal arrecadação está destinada ao pagamento da dívida pública. Entre as formas de arrecadação da previdência está o Programa de Integração Social (PIS), Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (COFINS), desoneração da folha salarial das empresas, etc.

Reforma da Previdência ignora R$426 bilhões devidos por empresas ao INSS!
Enquanto a solução para o governo é fazer com que o trabalhador trabalhe por ainda mais tempo até se aposentar, ou melhor, que trabalhe até morrer sem conseguir se aposentar, o governo prefere “ignorar” a dívida de algumas empresas. Tal dívida equivale a pelo menos 3 vezes o tamanho do “rombo da previdência” divulgado pelo governo, e não é levado em conta no cálculo da reforma da previdência.

Vamos parar o Brasil no dia 15 de março!
Se a reforma da previdência for aprovada só vai ter direito a ganhar aposentadoria integral aquele que contribuir 49 anos! Isso significa que muitos vão morrer sem se aposentar, e outros muitos vão se aposentar e logo morrer após uma vida de muito trabalho!

No entanto, é possível barrar esse ataque aos trabalhadores e trabalhadoras do Brasil! Para isso, todas as centrais sindicais do Brasil estão convocando uma paralisação nacional da educação no dia 15 de março, e para que a mobilização cresça e dê certo é central que os educadores (e todos os trabalhadores e trabalhadoras) de Santo André se somem na luta e compareçam a paralisação que acontecerá na parte do final da tarde na Avenida Paulista, em São Paulo!

Por uma resposta do SindSERV SA!
Esperamos também uma nota de apoio oficial por parte do Sindicato dos Servidores de Santo André (filiado a CUT), que até o momento permanece calado mesmo frente aos absurdos do (des) governo Temer. Nesse sentido, convidamos o sindicato a se somar na luta pela garantia dos direitos dos trabalhadores do município e do Brasil e exigimos que o mesmo se posicione imediatamente contra os absurdos do governo federal, pontualmente contra a reforma da previdência e em favor da mobilização dos servidores da cidade!

Foto: Rede Brasil Atual.

Comentários no Facebook

Post A Comment